PUBLICIDADE

Rolês em SP: Teatro de volta à zona leste e sarau no Capão

Saraus no Grajaú, Capão Redondo e Jardim São Luís têm data em abril, com autores convidados, DJs e limite de público

6 abr 2022 10h13
| atualizado às 11h03
ver comentários
Publicidade
Espetáculo vai até o córrego Três Pontes, na zona leste @Divulgacão
Espetáculo vai até o córrego Três Pontes, na zona leste @Divulgacão
Foto: Agência Mural

Os saraus dominaram as periferias, sendo um espaço seguro em que moradores e convidados se expressam por meio da arte. As manifestações artísticas presentes nos saraus envolvem dança, poesia, leitura, música acústica e também pintura, teatro e até gastronomia.

Nesta dica de Rolê na Quebrada, temos mais de um sarau para indicar. Além deles, há destaque para o espetáculo itinerante "A cidade dos rios invisíveis" e o som do Jonnas Rosa, que teve uma de suas músicas na trilha sonora de uma produção da Netflix. Bora?

Trens e rios da zona leste

"A cidade dos rios invisíveis" é um espetáculo itinerante que percorre quase 40 km no vetor centro-leste da cidade de São Paulo. Apresentado pelo Coletivo Estopô Balaio, o projeto conduz o espectador pela linha 12-Safira da CPTM e pelas ruas do bairro Jardim Romano, no extremo leste da cidade, até o córrego Três Pontes, um braço do rio Tietê.

O percurso está disponível para ser feito todos os domingos e feriados de abril e maio, sempre a partir das 14h. O ponto de encontro é a plataforma 6/7 da CPTM, linha 12-Safira.

Para participar, é necessário adquirir ingresso. Você precisa acessar o site do coletivo, fazer o cadastro, clicar em Minha Conta e pagar o quanto quiser (inclusive nada!). O percurso não inclui a passagem de trem (R$4,40). Os ingressos são válidos até às 13h30 do dia da apresentação.

A cidade dos rios invisíveis

Dia e horário: Todos os domingos e feriados de abril e maio, às 14h

Local: Ponto de encontro na plataforma 6/7 da CPTM, linha 12-Safira

Preço: Pague o quanto quiser

Mais poesia na sul

No próximo sábado (9), às 18h, a Fábrica de Cultura do Capão de Redondo recebe o Sarau do Capão, que retorna ao presencial. O local possui lotação máxima de 40 pessoas.

O sarau, também na zona sul, será marcado pela presença de Mariana Felix, poeta, escritora, slammer, militante feminista e autora os livros "Mania" (2016), "Vício" (2017) e "Abstinência" (2019).

A DJ Lorrany é outro nome confirmado, e tocará um estilo underground que se inicia no bass music BR transitando entre afrobeat, dancehall, funk, vogue, trap, rap e hip hop.

Sarau do Capão

Dia e horário: 9/4 às 18h

Endereço: Rua Bacia de São Francisco, s/n - Conjunto Habitacional Jardim São Bento - São Paulo

Preço: Entrada gratuita

Direitos indígenas

Já na terça-feira (12), a Fábrica de Cultura do Jardim São Luís realiza o Sarau Museu do Inusitado. Será um encontro multicultural com foco na integração de linguagens e trocas não só literárias, mas também das artes plásticas, corporais e musicais, tanto da voz, como do instrumento.

Com foco nos direitos indígenas, o sarau receberá o professor Júlio César Pereira de Freitas Guató (Karaí Jekupe, seu nome em guarani), da etnia guató, que falará sobre a Aldeia Takuá Ju Mirim, oriunda da Aldeia Tekoa Yrexakã. A lotação máxima é de 40 pessoas.

Sarau Museu do Inusitado

Dia e horário: 12/04 às 19h

Endereço: Rua Antônio Ramos Rosa, 651 - Parque Santo Antônio - São Paulo

Preço: Entrada gratuita

Da quebrada pra Netflix

O artista Jonnas Rosa, do Capão, lança neste mês seu último trabalho, a mixtape "Dias de Filme", com músicas que transitam entre o rap, pop e um toque de batidas com letras sensíveis.

A mixtape está disponível nas plataformas digitais Possui elementos sonoros criativos e que dão um toque de personalidade ao som, como na primeira faixa "Roteiro", ou em "Interlúdio", em que o avô de Jonnas canta e conversa com ele na faixa.

Vale muito ouvir o som do Jonnas para curtir o fim de semana, seja em casa ou no trajeto do seu rolê. A gente indica "Só nós dois" e "Imagens Fortes", se quiser começar pelas nossas favoritas.

Outro fato interessante sobre o artista é que ele participou da trilha sonora da série brasileira "Temporada de Verão", produção da Netflix. Jonnas fez parceria com o artista Cauegas e o pessoal do Submarino Fantástico.

Foto: Agência Mural

 

Agência Mural
Publicidade
Publicidade