PUBLICIDADE

Novo mouse bluetooth é controlado com a língua

Empresa americana criou uma espécie de mouse Bluetooth encaixado no céu da boca, controlado pela língua, dando mais uma opção de acessibilidade a eletrônicos

27 abr 2023 - 20h27
(atualizado em 28/4/2023 às 11h33)
Compartilhar
Exibir comentários

A novidade da vez no campo da acessibilidade é um mouse bluetooth que pode ser controlado com a língua, funcionando para o comando de computadores, tablets, celulares e quaisquer outros dispositivos compatíveis com a tecnologia sem fio e com área de navegação. Discreto, ele fica dentro da boca do usuário, e é colocado como uma placa dentária comum.

Segundo a companhia responsável pela inovação — Augmental —, o objetivo do aparelho é auxiliar paraplégicos e pessoas com outras limitações de movimento no uso de seus dispositivos. Além de controlar a posição de um cursor, o controlador, chamado MouthPad, também permite dar cliques "esquerdos" e "direitos", como um mouse comum, através dos respectivo gestos de sugar e pressionar com a língua.

Invisível, mas ainda limitado

Segundo a própria propaganda da empresa, o MouthPad é invisível ao mundo, já que permanece na boca do usuário, no palato (céu da boca). Além dos indivíduos com limitações de movimento, o produto também é apresentado como uma maneira de qualquer pessoa expressar sua criatividade, criando arte e se comunicando de uma maneira única e diferenciada — além de ser descrita como "mais intuitiva".

Além de não ser visualmente óbvio, o aparelho também foi desenhado para ter o menor impacto possível na fala do usuário, ou seja, não deve atrapalhar o entendimento caso quem o esteja usando deseje conversar enquanto mantém o vestível na boca — ele tem apenas 0,7 mm de espessura. Além de ser conveniente, também é um ponto extra na acessibilidade, já que ajuda usuários que precisam de aparelhos de reconhecimento de fala para realizar suas tarefas diárias.

Foto: Augmental/Divulgação / Canaltech

O único problema com a tecnologia é que ela está em período de testes, então é necessário entrar em uma lista de espera para utilizá-la. Feito de resina dental, o dispositivo pode funcionar por mais de 5 horas seguidas e leva cerca de 2 horas para carregar completamente.

Embora a tecnologia ainda esteja engatinhando e ainda leve algum tempo para chegar completamente ao mercado, ela já representa uma nova e animadora oportunidade no campo da acessibilidade, fora o fato de ser um dispositivo deveras curioso.

Fonte: Augmental

Trending no Canaltech:

Canaltech
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade