PUBLICIDADE

Novo foguete chinês coloca seis satélites em órbita em seu primeiro lançamento

Lijian-1 é o maior foguete de combustível sólido em operação na China, e pode levar uma carga de até 1.500 Kg a uma órbita a 500 Km de altitude

27 jul 2022 - 20h06
(atualizado em 28/7/2022 às 09h18)
Ver comentários

A empresa chinesa CAS Space realizou nesta quarta-feira (27) o primeiro lançamento de seu novo foguete Lijian-1 (ZK-1A), que colocou seis satélites em órbita da Terra.

O foguete tem 30 metros de altura, pesa 135 toneladas e é impulsionado por motores de combustível sólido. Segundo a Academia Chinesa de Ciências, a capacidade de carga é de até 1.500 kg a uma órbita síncrona ao Sol com uma altitude de 500 km.

Os seis satélites do voo inicial foram desenvolvidos pela Academia de Inovação em Microsatélites, parte da Academia Chinesa de Ciências, e segundo a mídia estatal do país serão usados para "conduzir pesquisa em tecnologia espacial, medição da densidade da atmosfera, experimentos de distribuição de chaves para criptografia quântica e testes eletromagnéticos".

Foto: China Academy of Sciences / Canaltech

Com o lançamento, o Lijian-1 se torna o maior foguete de combustível sólido em operação na China. A CAS Space nasceu a partir da Academia Chinesa de Ciências (CAS), e levantou US$ 31 milhões em uma rodada de financiamento em 2021. Entretanto, os principais investidores são estatais ou fundos de investimento do governo, o que coloca em questão seu status como "iniciativa privada".

Além do foguete de combustível sólido, a CAS Space também trabalha em sistemas de combustível líquido reutilizáveis (ZK-4), que parecem ser "inspirados" no Falcon 9 da SpaceX. Outro projeto é um veículo para turismo espacial (ZK-6), que se parece com o New Shepard da Blue Origin.

Fonte: SpaceNews

Trending no Canaltech:

Canaltech
Publicidade
Publicidade