PUBLICIDADE

Espaçonave da NASA que testará nova órbita lunar enfrenta falha de comunicação

Missão CAPSTONE teve dificuldade em contatar as estações da Deep Space Network em solo; causa ainda não foi determinada

5 jul 2022 - 14h35
(atualizado às 18h46)
Ver comentários

O satélite CAPSTONE, desenvolvido pela NASA para testar uma nova órbita ao redor da Lua, está enfrentando problemas de comunicação com a Terra. A informação foi divulgada pela agência espacial norte-americana nesta terça-feira (05) em um comunicado.

"A espaçonave Cislunar Autonomous Positioning System Technology Operations and Navigation Experiment (CAPSTONE) enfrentou problemas ao se comunicar com a Deep Space Network. A equipe responsável está trabalhando para entender a causa e restabelecer o contato", diz o texto.

"A equipe tem bons dados sobre a trajetória da espaçonave, baseados em sua primeira e segunda passagens parciais sobre estações da Deep Space Network em solo. Se necessário, a missão tem combustível suficiente para adiar as manobras de separação e correção de curso por vários dias. Informações adicionais serão fornecidas assim que possível".

A CAPSTONE é uma espaçonave de tamanho similar ao de um forno de microondas que foi lançada ao espaço em 28 de junho, a bordo de um foguete Electron, da empresa norte-americana Rocket Lab.

Foto: NASA/Daniel Rutter / Canaltech

Ela tem como objetivo testar uma nova órbita ao redor da Lua chamada "órbita em halo quase retilínea", que poderá ser usada futuramente pela estação espacial Lunar Gateway, que servirá como ponto de apoio para missões tripuladas à Lua no programa Artemis.

Além disso, ela uma espécie de "GPS Lunar" chamado Cislunar Autonomous Positioning System (CAPS), medindo sua posição em relação a outro satélite da NASA chamado Lunar Reconnaissance Orbiter (LRO), sem depender de estações em solo.

A viagem da CAPSTONE até a Lua será feita seguindo uma trajetória chamada de "Transferência Balística Lunar", que possibilita a economia de combustível, além da redução no peso e tamanho da espaçonave, em troca de maior tempo de viagem.

A inserção na órbita Lunar está programada para 13 de novembro. Em comparação, em uma trajetória direta, como a usada durante as missões tripuladas do programa Apollo, a jornada leva três dias.

Fonte: NASA

Trending no Canaltech:

Canaltech
Publicidade
Publicidade