PUBLICIDADE

5 fatos sobre o lagarto asiático que pode ter sido a inspiração para o dragão

22 nov 2023 - 13h01
Compartilhar
Exibir comentários

Os dragões são animais muito populares na cultura pop e não é de hoje, pois esses seres mitológicos aparecem em histórias e lendas há séculos. Mas você já reparou que a aparência desses lagartos imaginários é muito semelhante à de animais reais?

Muitas espécies de lagartos têm características que lembram a dos dragões, como o formato de sua cabeça, do corpo etc. Entre essas espécies, uma tem atraído a atenção de pesquisadores, zoológicos e, infelizmente, de traficantes de animais. Estamos falando do L. borneensis, cujo nome popular pode ser traduzido como "lagarto-monitor-sem-orelhas".

A procura por esses animais é tanta que países asiáticos que contam com essa espécie em sua fauna nativa criaram regras rígidas para evitar seu contrabando. Infelizmente, elas parecem não funcionar plenamente.

1. Esses lagartos não eram vistos há décadas

(Fonte: Getty Images)
(Fonte: Getty Images)
Foto:  Getty Images  / Mega Curioso

Assim como os dragões, muita gente nunca havia visto um lagarto-monitor-sem-orelhas, mas, ao contrário dos animais mitológicos, esses bichos já foram muito populares em Bornéu, uma ilha dividida entre a Indonésia, a Malásia e Brunei, na Ásia. Essa ilha é muito importante, pois preserva uma biodiversidade significativa de animais e plantas em sua floresta tropical.

Mesmo assim, nenhum lagarto dessa espécie havia sido avistado na ilha em décadas — e muitas pessoas já não tinham esperança de vê-los novamente. Mas em 2008, pesquisadores avistaram um pequeno lagartinho de 30 cm na mata. Em 2012, eles publicaram um artigo compartilhando o achado e o mundo descobriu que esse pequeno dragãozinho ainda existia.

2. Traficantes também leem artigos científicos

(Fonte: Getty Images)
(Fonte: Getty Images)
Foto:  Getty Images  / Mega Curioso

Desde a descoberta da existência desse animal, aumentou o interesse pela sua captura. Compradores estão dispostos a pagar milhares de dólares por um espécime.

Em alguns casos, esses animais são usados na criação de filhotes, em viveiros clandestinos. O curioso é que muitas informações fundamentais para o sucesso dessas criações vêm dos artigos científicos publicados com a intenção de compartilhar dados para a preservação dessas espécies.

Traficantes buscam nas pesquisas dos biólogos dados sobre o clima em que vivem esses bichos, a umidade ideal, sua alimentação, hábitos de acasalamento etc.

3. Esse lagarto é único em sua espécie

(Fonte: Getty Images)
(Fonte: Getty Images)
Foto:  Getty Images  / Mega Curioso

Uma característica que o torna muito especial é que esse animal é o único da espécie a pertencer à família Lanthanotus. Portanto, a sua extinção acabaria com toda uma linhagem desses animais, o que seria um prejuízo para a ciência e para a preservação ambiental.

4. O corpo é cheio de texturas e lembra mesmo o dos dragões

(Fnte: Getty Images)
(Fnte: Getty Images)
Foto:  Getty Images  / Mega Curioso

As costas desses animais são cobertas por fileiras de escamas duras que se parecem com pequenos ossos saltados. Isso dá ao animal uma aparência muito semelhante à dos dragões.

Além disso, o formato da cabeça e dos olhos desses bichos contribui para que eles sejam associados aos famosos seres mitológicos. Aliás, esses lagartos têm um olhar expressivo, o que os confere uma aparência ainda mais interessante.

5. Esses animais não são coloridos — e isso os ajuda a sobreviver

Ao contrário de outros animais que chamam a atenção pelas cores, esses lagartos-monitores têm tons pouco chamativos, variando entre tonalidades de marrom e verde.

Isso é ótimo, pois eles conseguem se camuflar não só na natureza, mas em áreas agrícolas, banhados e rios. Por serem mestres do disfarce, esses bichos são raramente avistados por humanos, o que pode ajudá-los a vencer os traficantes de animais.  

Mega Curioso
Compartilhar
Publicidade
Publicidade