Monte seu e-commerce e divulgue sua marca no Terra

Virtual é bacana, mas o presencial é insubstituível

Os eventos presenciais estão voltando e, cada vez mais, fica nítida a diferença para o online.

1 dez 2021 06h30
Compartilhar
Uma certa "magia" que as telas não conseguem transmitir: o segredo do presencial
Foto: Ufire Congress / Reprodução

Recentemente, fui convidado para palestrar em um evento presencial para o mercado fitness, onde atuo há duas décadas. Foi o meu segundo evento presencial desde o início da pandemia, mas nesse, estando "do outro lado do balcão", pude perceber que só o conteúdo não basta e que apesar de muita gente ter se virado muito bem com as plataformas digitais e cursos online, ainda existe algo no presencial que é insubstituível.

Uma certa "magia" que as telas não conseguem transmitir... principalmente para quem está palestrando, que consegue captar uma linguagem corporal aqui, um sorriso ali, uma levantar de sobrancelha mais evidente (sou expert em sobrancelhas), coisas que são praticamente imperceptíveis pela tela.

Publicidade

E quando eu mencionei para a minha companheira o valor que cada pessoa pagou para estar lá, fiz uma ilação que acredito ser verdadeira: se o congresso custou sete mil reais por pessoa e lotou, talvez, o mesmo conteúdo, se tivesse sido vendido online, por 70 reais, não tivesse chegado a tantas pessoas.

E isso passa por diversos fatores, como a experiência, o local escolhido, a oportunidade de networking, mas tem algo mais: aquela sensação de estar presente no exato momento em que tudo acontecia.

E não é por outra razão que o melhor equipamento de TV e som não substitui a emoção de estar num estádio, vendo um show ao vivo!

Há quem diga que o mesmo serve para o futebol, mas discordo.

Publicidade

Sim, assistir uma partida no estádio é muito mais legal, por diversos fatores. Mas o futebol oferece uma gama de possibilidades muito desagradáveis, que um show jamais ofertaria.

Fazendo uma comparação, o que o futebol pode me proporcionar seria o equivalente a ir a um show do Bruce Springsteen e ele começar a cantar músicas do Leandro & Leonardo.

E sim, meu time já foi capaz de fazer o Bruce Springsteen cantar Leandro & Leonardo muitas vezes!

Portanto, apesar das variantes e de muitas outras circunstâncias, é bom nos prepararmos e irmos afinando nossas "social skills" cada vez mais para a volta dos eventos corporativos presenciais e aproveitar tudo o que eles têm a nos oferecer.

Publicidade

Inclusive, para quem organiza, é bom saber que as pessoas que vão ao seu evento não abrirão mão de algo além do conteúdo. Invista na experiência, no networking e na estrutura.

Enquanto isso, vamos continuar usando máscaras e buscando nossas doses de reforço!

(*) Randall Neto é escritor, produtor de conteúdo e copywriter.

Homework
Fique por dentro das principais notícias de Tecnologia
Ativar notificações