Monte seu e-commerce e divulgue sua marca no Terra

Dados apontam que avião que caiu na China sofreu queda livre intencional

Avaliação preliminar dos EUA aponta que alguém no avião pode tê-lo derrubado deliberadamente; foco da investigação está em pilotos

17 mai 2022 17h36
| atualizado às 21h01
Compartilhar
Vídeos mostram momento da queda de avião na China
Video Player

Dados de voo do avião Boeing 737-800, que caiu na China, indicam que a aeronave foi derrubada intencionalmente, segundo reportagem exclusiva do Wall Street Journal. Todos os 132 ocupantes que estavam a bordo do jato morreram no acidente, que aconteceu em março deste ano. 

O voo de Kunming para Guangzhou despencou repentinamente da altitude de cruzeiro e caiu nas montanhas de Guangxi, provacando o primeiro acidente aéreo fatal na China desde 2010

Publicidade

Segundo o jornal americano, a partir de uma avaliação preliminar de autoridades dos Estados Unidos, dados de uma caixa preta recuperada no acidente sugerem que entradas nos controles empurraram o avião para o mergulho fatal. Desta forma, acredita-se que uma pessoa no cockpit teria inserido comandos que causaram a queda. 

Pedaços do avião que caiu em área montanhosa no sudoeste da China
Pedaços do avião que caiu em área montanhosa no sudoeste da China
Foto: DW / Deutsche Welle

As informações coletadas até agora na investigação levaram as autoridades dos EUA a voltarem sua atenção para as ações de um piloto. Há também a possibilidade de que outra pessoa no avião possa ter invadido a cabine e causado o acidente deliberadamente, segundo fontes ouvidas pelo Wall Street Journal

O Boeing 737-800 é considerado um modelo de aeronave potente de batalha da indústria de aviação global e faz parte de uma família de aeronaves Boeing que possuem um dos melhores registros de segurança em voos comerciais.

A Administração de Aviação Civil da China concluiu um relatório preliminar de investigação sobre o acidente. A agência chinesa não divulgou o documento, mas forneceu um resumo das descobertas, no qual afirma que as comunicações entre a tripulação e os controladores de tráfego aéreo não indicavam nada de anormal antes do avião descer.

Publicidade
Destroços de avião da China Eastern Airlines
Foto: EPA / Ansa - Brasil

Ainda segundo este documento chinês, os controladores de tráfego aéreo tentaram entrar em contato com o avião depois que o viram cair, mas não obtiveram resposta. As agências de investigação de acidentes podem levar cerca de um ano ou mais para emitir suas conclusões finais sobre as causas e fatores contribuintes do ocorrido.

Em comunicado, a China Eastern Airlines, empresa responsável pelo voo, disse que voou com segurança por 18 anos consecutivos. 

Soldados trabalhando em local de queda de avião na China
Foto: Reuters

 

Fonte: Redação Terra
Fique por dentro das principais notícias
Ativar notificações