Monte seu e-commerce e divulgue sua marca no Terra

Filha de Olavo de Carvalho fala em doar herança para Lula

Heloísa de Carvalho enfatizou, no entanto, que o pai morreu com dívidas milionárias e indenizações por pagar

27 jan 2022 12h50
| atualizado às 12h57
Compartilhar

Uma das filhas do escritor Olavo de Carvalho foi às redes sociais nesta quarta-feira, 26, responder comentários sobre a suposta herança que seu pai teria deixado após falecer. Heloísa de Carvalho afirmou que o "guru" bolsonarista não poderia deixar quantia significativa aos filhos (são 8 no total), pois devia "milhões em indenizações". Provocando apoiadores do pai, ela disse ainda que, se recebesse algum dinheiro, doaria para a campanha do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), alvo de críticas ferrenhas de Olavo.  

"Herança? Que herança, ele deve milhões de indenizações. Não tem essa grana toda para pagar (...) Pelo amor, olavettes, usem o miolo pelo menos uma vez na vida", publicou Heloísa, que é filiada ao PT. Embora tenha lamentado a morte do pai, ela expressa opiniões políticas contrárias às dos seguidores de Olavo nas redes sociais há bastante tempo.

Publicidade
Olavo de Carvalho morreu em 24 de janeiro, aos 74 anos
Olavo de Carvalho morreu em 24 de janeiro, aos 74 anos
Foto: Reprodução/YouTube / Estadão

No dia anterior, respondendo a uma seguidora que insinuou que ela teria interesse no dinheiro do pai, Heloísa escreveu: "Só para você largar a mão de ser uma idiota, se sobrar algum dinheiro, porque ele é cheio de dívida e calotes, vou sim e talvez doe para a campanha do Lula, com direito a sair na mídia e tudo, só para vocês passarem raiva, sua idiota".

Filiada ao PT desde 2021, Heloísa tinha uma relação deteriorada com o pai, com quem era rompida há anos. Em diversas ocasiões, ela confrontou opiniões de Olavo de Carvalho, especialmente sobre a pandemia de covid-19, a respeito da qual o escritor adotava postura negacionista. "Que Deus perdoe ele de todas as maldades que cometeu", ela publicou no dia do falecimento do autoproclamado filósofo.

Declarações e publicações ofensivas do próprio Olavo renderam processos judiciais ao escritor. Um deles, movido pelo cantor Caetano Veloso, resultou em condenação e multa de R$ 2,9 milhões em indenização por ter chamado o artista de "pedófilo".

Publicidade
Fique por dentro das principais notícias
Ativar notificações