Monte seu e-commerce e divulgue sua marca no Terra

Chuva atrasou implantação do trigo

Colheita do cereal pode competir com a época de instalação das lavouras de verão. Fato preocupa produtor gaúcho

1 jul 2022 - 14h17
Compartilhar

A estimativa de cultivo de trigo no Rio Grande do Sul para a safra 2022 é de 1.413.763 hectares. A produtividade estimada é de 2.822 kg/ha. Houve predomínio de dias chuvosos e alta umidade, que prejudicaram a implantação da cultura. Os triticultores encontraram muita dificuldade em ampliar ou finalizar a implantação da cultura, sendo possível apenas em áreas de topografia mais altas, como coxilhas ou solos mais drenados.

Com a presença de umidade, a germinação foi beneficiada, e a emergência dos solos é uniforme. Contudo, as plantas apresentam a primeira folha do embrião muito fina, de coloração amarelada e com o desenvolvimento lento devido à falta de luminosidade.

Publicidade
Foto: Climatempo

Foto: Getty Images

A semeadura alcançou 60% da área projetada, com pequeno avanço, concentrado apenas no dia 20/06, na metade Norte, e até 22/06, mais ao Sul do Estado. Há um atraso na implantação da cultura em relação ao planejamento inicial dos produtores, que causa apreensão em função do avanço na projeção da data da colheita, que pode competir com a época de instalação das lavouras de verão.

Canola

A estimativa de cultivo de canola no Estado gaúcho para a safra 2022 é de 48.457 hectares. A produtividade estimada é de 1.885 kg/ha. A cultura está em fase final de implantação.

 

Aveia branca

A estimativa de cultivo de aveia branca no Rio Grande do Sul para a safra 2022 é de 392.507 hectares. A produtividade estimada é de 2.217 kg/ha. A cultura está em fase de implantação.

Publicidade

Cevada

A estimativa de cultivo de cevada no Estado para a safra 2022 é de 36.727 hectares. A produtividade estimada é de 2.958 kg/ha.

Tendência do clima 

Entre 02/07 e 07/07, a tendência é de chuva na maior parte do Rio Grande do Sul e isso pode atrapalhar as atividades em campo, como por exemplo, a semeadura das culturas de inverno. Entre Santa Catarina e Paraná, o tempo segue firme.

Nos próximos dias, o sol aparece e não há expectativa de chuva no Sudeste, Centro-Oeste, Acre, Rondônia, Tocantins, centro-sul do Maranhão, Ceará e no centro-oeste da Bahia, o que favorece a colheita do milho, cana de açúcar, café. 

De 08/07 a 15/07, a tendência é a chuva avança um pouco mais pela Região Sul com acumulados entre 80 e 100 milímetros no Rio Grande do Sul, Santa Catarina e sul do Paraná. Em São Paulo, a umidade aumenta no sul do estado e em Mato Grosso do Sul com baixos volumes de precipitação entre 15 e 20 milímetros. 

Publicidade

Neste período a chuva continua na faixa norte do Brasil e na faixa leste do Nordeste. De uma forma geral, o tempo fica firme em grande parte do país, porém com chuva acima da média ao longo da costa do Nordeste que indica a influência do La Niña.

Na segunda quinzena do mês, os modelos apontam uma nova onda de frio que fica restrita a Região Sul com possibilidade para ocorrência de geadas. O acompanhamento desta onda de frio você confere no www.climatempo.com.br 

Fique por dentro das principais notícias
Ativar notificações