Monte seu e-commerce e divulgue sua marca no Terra

Liverpool vence o Wolverhampton, mas fica só com o vice do Inglês

Reds poupam, saem atrás, buscam o 3 a 1 em Anfield Road, mas City fica com a taça

22 mai 2022 14h44
| atualizado às 14h44
Compartilhar

Como se imaginava, não deu para o Liverpool! Os Reds saíram atrás, buscaram a virada, em casa e até venceram o Wolverhampton por 3 a 1, neste domingo. No entanto, como o City também venceu de virada, o título a Premier League de 2021/2022 foi para o time de Manchester.

Liverpool arranca a virada no fim, mas fica só com o vice-campeonato da Premier League (Foto: PAUL ELLIS / AFP)
Liverpool arranca a virada no fim, mas fica só com o vice-campeonato da Premier League (Foto: PAUL ELLIS / AFP)
Foto: Lance!

Os gols dos Reds foram marcados por Mane, Salah e Robertson, enquanto o português Pedro Neto fez o do time visitante. O Liverpool terminou em segundo lugar, com 92 pontos, enquanto o Manchester City fez 93. Já os Wolves ficaram em décimo, com 51.

Publicidade

De olho na final da Champions (leia mais abaixo), o treinador Jürgen Klopp poupou nomes como Salah e Van Dijk, que começaram no banco, mas escalou peças importantes como Alisson, Mané, Diaz e Diogo Jota. Já os Wolves, que só cumpriam tabela, foram com o que tinham de melhor.

COMO FOI A PARTIDA

Logo aos dois minutos, o goleiro José Sá bateu um tiro de meta, a zaga cochilou, Jiménez cruzou e português Pedro Neto empurrou para o fundo das redes. Pouco depois, Dendoncker chutou na trave de Alisson. Aos 21, o autor do gol saiu machucado, o suficiente para fazer o Liverpool acordar e empatar, aos 23, com Mané, aproveitando lindo passe de letra de Thiago Alcântara.

Publicidade

Ainda na primeira etapa, Robertson quase virou para os Reds. A poucos segundos do fim, Thiago Alcântara pediu para sair, mas Milner só entrou no intervalo. Mesmo com a notícia da derrota parcial do City, Klopp não lançou Salah e Van Dijk.

Logo aos quatro do segundo tempo, o Liverpool marcou com Mané, mas o VAR interveio e o juiz anulou o tento. Pouco depois, Klopp ouviu a torcida e finalmente lançou Salah, no lugar do português Diogo Jota.

Aos 18, o egípcio quase marcou, de cobertura, após rebote do goleiro Ruddy. Seis minutos mais tarde, o treinador deixou o time ainda mais ofensivo, ao botar Firmino no lugar do volante Keita. Apesar disso, quem quase marcou o segundo foi o Wolverhampton, com um belo chute de Hwang, mas Alisson fez uma defesa igualmente linda.

A torcida soube da virada do City aos 36 e se calou, mas o Liverpool não se calou e virou aos 39, com Salah, após bate e rebate na área em cobrança de escanteio. Ainda houve tempo de Robertson dar números finais ao jogo: 3 a 1.

Publicidade

E A CHAMPIONS LEAGUE? VAI PARA O LIVERPOOL?

Agora, o Liverpool se concentra na final da Champions League, que será no próximo sábado, contra o Real Madrid, às 16h, em Paris. Os Reds encerram a temporada com pelo menos dois títulos: Copa da Inglaterra e Copa da Liga Inglesa. Já o Wolverhampton está de férias.

Fique por dentro das principais notícias de Futebol
Ativar notificações