Tire a ideia do papel e crie hoje o site para o seu negócio com até 35% de desconto

Com aprovação de 18 clubes, Campeonato Brasileiro terá retorno de público já na próxima rodada

O Athletico-PR foi o único a defender portões fechados até o fim da disputa, enquanto o Flamengo não quis participar do conselho técnico da CBF

28 set 2021 17h40
| atualizado em 29/9/2021 às 08h45
Compartilhar

O Campeonato Brasileiro voltará a ter público nos estádios a partir deste final de semana. Em reunião virtual realizada na tarde desta terça-feira, 18 dos 20 clubes da Série A aprovaram a medida. O Athletico-PR foi o único a defender portões fechados até o fim da competição, enquanto o Flamengo não quis participar do conselho técnico que aprovou a medida.

No encontro, foi definido que o porcentual de ocupação dos estádios seguirá a autorização oficial dos órgãos sanitários locais. "Esta é uma decisão conjunta dos clubes, um passo importante para a presença dos torcedores nos estádios que está sendo dado em parceria com os órgãos sanitários, respeitando sempre o protocolo elaborado pela comissão médica organizada pela CBF. Esperamos que a torcida, a maior beleza do futebol, volte a brilhar e se emocionar nos estádios", disse o presidente interino da CBF, Ednaldo Rodrigues.

Publicidade

A liberação de público era dada como certa até segunda-feira, mas no fim da tarde do mesmo dia o governo da Bahia vetou o retorno das torcidas às arenas do Estado. Assim, havia incerteza sobre a decisão porque já estava previamente acordado que os portões dos estádios só seriam abertos quando todos os clubes pudessem contar com suas torcidas.

Para tentar contornar o impasse, ainda na segunda-feira surgiu uma proposta de realizar os jogos do Bahia com portões fechados tanto em casa quanto fora. Mas a sugestão gerou controvérsia nas redes sociais, sobretudo porque derrubava por terra a promessa de "isonomia" nessa questão.

Nesta terça-feira, a ideia até chegou a ser apresentada no Conselho Técnico, mas não prosperou. A avaliação foi de que, além de prejudicar o Bahia, acabaria de alguma forma afetando também os clubes adversários. Para resolver o imbróglio, a solução encontrada foi adiar o jogo da próxima rodada, medida que se estendeu também para o Santos - em São Paulo, o governo do Estado autorizou público apenas a partir da próxima segunda-feira.

Assim, Bahia e Santos terão suas partidas diante de Ceará e Fluminense transferidas, mas ainda sem data para serem realizadas. O Palmeiras, que enfrenta o Juventude, e o Bragantino, que recebe o Corinthians, preferiram manter a tabela e jogarão com os portões fechados neste fim de semana. No conselho técnico virtual realizado nesta terça, o Athletico-PR foi o único clube que se manifestou contrário ao retorno da torcida. O Flamengo, por sua vez, não quis participar da reunião, repetindo o que fizera em encontro semelhante no início do mês.

Publicidade

O clube rubro-negro justificou sua ausência em nota. "Como é notório, desde o início da discussão sobre o assunto, o Flamengo sustenta de forma clara e inequívoca que não cabe à CBF ou aos clubes coletivamente deliberar acerca da existência ou não de público nos estádios, por entender ser uma decisão interna de cada clube, desde que aprovada pelas autoridades competentes", diz trecho do texto. Este mês, o clube realizou jogos da Copa do Brasil e da Libertadores com a presença do torcedor em esquema de "evento-teste", com autorização da prefeitura.

Fique por dentro das principais notícias de Futebol
Ativar notificações