Monte seu e-commerce e divulgue sua marca no Terra

Escola oferece mais de 1 mil vagas de emprego na Irlanda

SEDA College lança plataforma que conecta os estudantes às empresas irlandesas.

18 jan 2022 07h00
Compartilhar
Foto: Len Weincier / Unsplash

Com a pandemia, a desvalorização do Real e o aumento do desemprego no Brasil, morar e trabalhar no exterior se tornou o sonho de muitos brasileiros. Para ajudar na concretização desse objetivo, a SEDA College, uma escola de idiomas fundada pelo brasileiro Tiago Mascarenhas, em Dublin, na Irlanda, acaba de lançar a plataforma SEDA Jobs Club. 

Em uma parceria com empresas do país, estão sendo disponibilizadas 1 mil vagas de emprego aos estudantes. O projeto consiste na conexão entre quem busca um emprego e quem tem uma vaga para preencher. 

Publicidade

Um dos maiores desejos dos intercambistas é conseguir um trabalho para pagar seus estudos e moradia no exterior. Resolvemos usar o nosso conhecimento e networking com as empresas irlandesas para facilitar o processo de contratação desses estudantes”, explica Mascarenhas.

O lançamento da plataforma acontece justamente num momento de reabertura do país. Depois de mais de um ano com as fronteiras fechadas, sem poder receber estudantes estrangeiros, os brasileiros que forem para a Irlanda encontrarão na SEDA College todo o suporte necessário para alavancar suas carreiras.

Segundo Danilo Veloso, gerente de marketing da empresa, as perspectivas são muito boas para 2022. “Se o mundo não é mais o mesmo, por que fazer intercâmbio seria? Estamos renovados, com muito fôlego e vontade de ajudar os brasileiros que desejam viver essa experiência internacional”, afirma.

As vagas disponíveis na SEDA Jobs Club abrangem as mais diferentes áreas, como hotelaria, serviço, restaurantes, entre outras. Algumas demandam certa experiência e um nível mais elevado de inglês, outras são para quem precisa começar do zero.

Publicidade

O melhor de tudo é que os brasileiros não precisam de visto prévio para entrar na Irlanda. Chegando ao país, os estudantes precisam apresentar documentos que comprovem sua matrícula em uma escola de inglês credenciada. O agente do aeroporto emite uma permissão temporária para que o intercambista emita seu visto em um escritório de imigração.

Com a situação regular, o estudante que estiver matriculado em um curso com mais de 25 semanas pode se candidatar a empregos de até 20 horas semanais. O salário-mínimo é de € 10,20 por hora. Ou seja, o estudante recebe mais de € 800/ mensais – o que é suficiente para pagar suas despesas com moradia, alimentação e transporte, já que o custo de vida no país não é dos mais altos. Durante as férias escolares, é possível aumentar a carga horário de trabalho, chegando a até 40 horas semanais.

Quem tiver interesse em morar e trabalhar na Irlanda deve sair do Brasil já matriculado. Um curso de 25 semanas na SEDA College, por exemplo, custa em torno de R$ 14.900 e pode ser financiado em até 36x por meio de financiamento estudantil. A empresa que cuida de todo o processo de documentação, matrícula e acomodação dos estudantes é a SEDA Intercâmbios, uma empresa do Grupo Educacional SEDA.

Apesar de todas essas facilidades, o SEDA Jobs Club não é uma exclusividade dos alunos da SEDA College. 

Publicidade

“Estudantes de outras escolas na Irlanda também poderão aplicar para as vagas disponíveis na plataforma. A diferença é que os alunos da nossa escola terão acesso a cursos profissionalizantes, que os ajudarão ainda mais na hora de conquistar uma vaga de trabalho”, finaliza Mascarenhas.

(*) HOMEWORK inspira profissionais e empreendedores a trabalhar de um jeito mais inteligente, saudável, transformador. Nosso conteúdo impacta mais de 1 milhão de usuários únicos, todo mês. É publicado no Terra e compartilhado via redes sociais, WhatsApp e newsletter. Entre pra comunidade HOMEWORK!

Homework
Fique por dentro das principais notícias
Ativar notificações