Monte seu e-commerce e divulgue sua marca no Terra

A periferia prefere os bancos digitais, aponta estudo

Levantamento feito em São Paulo e Belo Horizonte mostra preferência da periferia por bancos digitais.

4 jul 2022 - 06h15
(atualizado às 17h04)
Compartilhar
Foto: Pilotin / VisualHunt

O fenômenos das fintechs conquistou de vez a periferia. Em São Paulo, Guaianases e Brás apresentam interesse em serviços de bancos digitais acima de 54%, enquanto bairros da Zona Oeste, como Alto dos Pinheiros, os percentuais são inferiores a 40%. A conclusão é do estudo feito elas startups Cinnecta, de inteligência de dados, e Zanzar, de tecnologia de mídia iDooh (interactive digital out of home).

“Realizamos este mapeamento para entender o perfil de comportamento do público e oferecer ao nosso cliente soluções diferenciadas nas campanhas dentro da nossa plataforma”, conta Herbert Viana, CEO da Zanzar. “Quanto mais dados e informações coletamos, mais direcionada e efetiva será a campanha do nosso cliente. Aplicamos esse conhecimento à nossa capacidade de segmentação e inteligência nas campanhas.”

Publicidade

Os resultados de São Paulo

Na capital paulista, bairros de renda alta (média familiar mensal superior a R$ 8 mil ― de acordo com o Mapa da Desigualdade 2020) como Itaim Bibi, possuem um percentual de interesse por serviços de viagens próximo de 30%, enquanto em bairros como Guaianases e São Rafael esse percentual é de apenas 10%. Segundo o Mapa da Desigualdade 2020, a renda média familiar mensal desses bairros é a seguinte: Guaianases R$ 3.071,60 e São Rafael R$ 2.771,43. Eles estão entre os bairros com renda mais baixa da cidade.

Quanto à educação online, o maior interesse nesse tipo de serviço vem do Butantã, com 17%. Já o menor no extremo na Zona Norte da capital, com apenas 6% de interesse.

Os resultados em Belo Horizonte

Seguindo o mesmo princípio da capital paulista, o estudo avaliou em BH que regiões de renda mais elevada (média familiar mensal superior a R$ 8 mil), como Centro Sul e Pampulha, o percentual de interesse em serviços de bancos digitais é de 47%, enquanto que em regiões de menor renda (média mensal inferior a R$ 2.700,00), como Barreiro e Venda Nova, esse percentual sobe para 57%.

Os serviços de viagens, o maior interesse vem também das regiões de renda mais alta, como Centro Sul e Pampulha, com 23%. Esse percentual cai para 12% em regiões de menor renda, como Barreiro e regional Norte.

Publicidade

Em relação a serviços online em geral, em bairros da regional Centro-Sul de BH, como Carmo e Santo Antônio, o interesse por serviços online de educação é cerca de 1,4 vezes maior do que em bairros da região norte, como Minaslândia e Providência.

Fique por dentro das principais notícias
Ativar notificações