Tire a ideia do papel e crie hoje o site para o seu negócio com até 35% de desconto

Mercedes lançará apenas modelos elétricos a partir de 2025

Estratégia da Mercedes inclui plataformas elétricas para veículos de passeio, esportivos e comerciais, além de eletrificação total em 2030

23 jul 2021 12h17
| atualizado às 12h17
Compartilhar
Mercedes-Benz quer se tornar 100% elétrica até 2030.
Foto: Mercedes-Benz

O mercado automotivo caminha a passos cada vez mais largos para a eletrificação. Em comunicado divulgado na última quinta (22), a Mercedes detalhou a nova estratégia de eletrificação do grupo, que pretende desenvolver apenas carros elétricos a partir de 2025. O plano inclui três novas plataformas elétricas e também o aumento dos investimentos em tecnologias de direção autônoma.

Com isso, a Mercedes diz que estará pronta para ser uma montadora totalmente elétrica até 2030. Ou pelo menos, nos mercados nos quais isso for possível, indicando que talvez ofereça veículos a combustão em determinados países após esse período. A montadora alemã também afirma que terá ao menos um modelo elétrico em todos os segmentos em que atua já no ano que vem.

Publicidade
Mercedes EQS oferece 523 cv e autonomia de até 770 km.
Foto: Mercedes-Benz

Além disso, a Mercedes pretende desenvolver e lançar apenas carros elétricos a partir de 2025. Para isso, a montadora anunciou um investimento de mais de 40 bilhões de euros em veículos elétricos a bateria de 2022 até 2030, sobretudo na área de Pesquisa e Desenvolvimento. A estratégia da Mercedes vai de encontro aos planos de outras montadoras, que já preveem o fim -- ou ao menos uma radical diminuição -- da oferta de carros a combustão em alguns mercados.

O plano da Mercedes também inclui três plataformas modulares exclusivamente elétricas, para carros de passeio (MB.EA), modelos esportivos (AMG.EA) e veículos comerciais leves (VAN.EA). Com isso, a montadora alemã pretende padronizar diversas etapas de produção, aumentando a economia de escala e permitindo que as baterias de nova geração sejam utilizadas em 90% dos carros elétricos do grupo.

Mercedes EQA deve ser lançado no Brasil em 2022.
Foto: Mercedes-Benz

Para atingir essa meta, a Mercedes estima que precisará de cerca de 200 GWh de baterias por ano. Com isso, a montadora planeja construir oito novas giga-fábricas para a produção de células de energia ao redor do mundo, em conjunto com outras empresas. Em paralelo, a Mercedes trabalha no desenvolvimento da nova geração de baterias de íon-lítio de ânodo de silício, que permitem uma autonomia maior e tempos menores de recarga.

Em termos de infraestrutura, a Mercedes também aposta em uma parceria com a Shell para oferecer mais 30 mil pontos de recarga na China, Europa e América do Norte até 2025, e mais de 10 mil deles de unidades de recarga rápida por todo o mundo. Além disso, a montadora também pretende oferecer a tecnologia Plug & Charge, que facilita os processos de pagamento e autenticação em estações de recarga elétrica. O recurso deve estrear ainda este ano, no sedã Mercedes EQS.

Publicidade
Mercedes EQB também deve ser lançado em breve no Brasil.
Foto: Mercedes-Benz

 

Está gostando da notícia? Fique por dentro das principais notícias
Ativar notificações