Monte seu e-commerce e divulgue sua marca no Terra

Mano Brown recebe Zeca Pagodinho em podcast no Spotify

6 jul 2022 - 16h46
Compartilhar

No último episódio do Original Spotify Mano a Mano, que vai ao ar nesta quinta-feira (7), o rapper Mano Brown recebe um dos principais nomes do samba no Brasil: o cantor e compositor Jessé Gomes da Silva Filho, mais conhecido como Zeca Pagodinho.

"Te acompanho há muitos anos. Você está na minha vida, assim como o James Brown e o rap estão na minha vida. Eu sou rapper, mas o Zeca Pagodinho está do mesmo tamanho pra mim. Como eu cantei Zeca Pagodinho na minha vida!", diz Mano Brown no começo da conversa.

Publicidade
Foto: Jef Delgado | Spotify / The Music Journal

Zeca relembrou quando teve seu contato com a música: "Eu acho que comecei quando eu nasci porque na minha casa tinha tanta música; os lugares que eu frequentava, todos tinham samba. Meu irmão era o cantor da família, minha irmã também cantava; eles não deixavam eu cantar. A minha mãe me deu um violão mas, mesmo assim, eu não cantava em festa nenhuma. Aí, de repente, eu comecei a compor, comecei a mexer um pouco no violão, arrumei um cavaquinho e, por ser muito bom versador, escrever muito bem… Eu era muito inspirado", conta o sambista. "Agora, estou aqui com o Mano Brown", conclui com risadas.

Ainda na entrevista, Zeca Pagodinho revelou que ele queria ser apenas um compositor, mas foi apadrinhado e incentivado a cantora pela grande e saudosa Beth Carvalho, uma das maiores intérpretes do samba no Brasil. Entre tantos assuntos, ele fala sobre saúde, projetos, parcerias, religião, espiritualidade, futebol e mais.

Brown e Zeca também discutem a responsabilidade de ser uma pessoa pública: "Eu tenho que ter cuidado, mas não preciso ter tanto cuidado porque eu não falo nada na maldade. Para mim, é tudo do meu coração", diz Zeca. "O que as pessoas podem esperar de gente igual a nós é a nossa verdade e não fazer um personagem para apresentar e ser outro em casa. A gente pode errar numa palavra ou outra porque a gente é original também, às vezes a emoção fala mais alto", completa o MC.

E, ao final, Zeca Pagodinho comenta sobre sua relação com Xerém, distrito de Duque de Caxias, no Rio de Janeiro, onde tem propriedade.

Publicidade

"Eu não gosto de tirar foto, principalmente em Xerém porque é o único lugar que eu sento na praça, leio jornal, tomo uma cerveja, vou à feira. Algum lugar eu quero ser o Jessé, e esse lugar tem que ser o Xerém", finaliza.

The Music Journal Brazil
Fique por dentro das principais notícias de Entretenimento
Ativar notificações