PUBLICIDADE

Judoca de projeto social do RJ conquista medalha na Croácia

Ágatha Paixão ficou com o bronze em sua primeira competição internacional. Ela está na corrida pelo Pan-Americano

25 mar 2024 - 08h35
Compartilhar
Exibir comentários
Resumo
Na briga por uma vaga no Pan Americano, em abril, e no mundial, em agosto, a judoca carioca Ágatha Paixão conquistou medalha de bronze na Croácia, em competição que conta pontos para futuras competições. Foi a primeira viagem internacional da atleta carioca de 15 anos, que ganhou o campeonato brasileiro da categoria no ano passado. Ela é aluna do Instituto Reação, fundado há 20 anos pelo judoca e medalhista olímpico Flávio Canto.
Ágatha Paixão é a terceira atleta, da esquerda para a direita. Com 15 anos, foi campeã brasileira no ano passado e vem crescendo no esporte
Ágatha Paixão é a terceira atleta, da esquerda para a direita. Com 15 anos, foi campeã brasileira no ano passado e vem crescendo no esporte
Foto: Tino Maric/EJU

A judoca Ágatha Paixão conquistou medalha de bronze em seu primeiro torneiro fora do Brasil, a Copa Europeia de Porec, na Croácia. Ela lutou na categoria +70kg e ficou atrás somente de uma atleta francesa e da brasileira Gabriela Silva, que garantiram ouro e prata, respectivamente.

Atletas que participaram do torneio estão na corrida por uma vaga no Campeonato Pan-Americano e Oceania de Judô, que acontecerá no Rio de Janeiro, em abril. Victoria Frade, também do Instituto Reação, atingiu o sétimo lugar.

Ágatha Paixão diz que sempre teve “o sonho de sair do Brasil, viajar, conhecer outros lugares… Melhor do que isso, é sair do meu país para lutar, fazer o que eu amo. Foi realmente uma experiência maravilhosa”, conta a carioca, que viajou ao exterior pela primeira vez.

Com apenas 15 anos, Ágatha foi campeã brasileira do sub 15 no ano passado. Moradora da zona oeste do Rio, a judoca começou a treinar motivada pelo jiu-jitsu. “Estou muito orgulhosa do meu resultado, apesar do nervosismo, pois todas as outras meninas que estavam lá eram mais experientes, com muita garra e determinação”, conta. 

A seleção brasileira conquistou 15 pódios na Copa Europeia de Porec, colocando o país em segundo lugar no quadro geral de medalhas, atrás apenas da França, com duas a mais. Os melhores atletas da categoria - levando em consideração estágios internacionais, desempenho em treinos e o Campeonato Pan-Americano e Oceania de Judô - garantem vaga no campeonato mundial da classe em agosto, que será disputado em Lima, no Peru. 

O Instituto Reação foi fundado há 20 anos pelo judoca e medalhista olímpico Flávio Canto, seu ex-treinador Geraldo Bernardes e amigos. O objetivo é acompanhar crianças a partir dos quatro anos até o primeiro emprego. São doze polos espalhados pelo Rio de Janeiro, São Paulo, Cuiabá, Rio Grande do Norte e Minas Gerais. Atende cerca de 4.500 crianças, adolescentes e jovens.

Fonte: Visão do Corre
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade