PUBLICIDADE

Cria da quebrada, jovem aposta na educação para combater a desigualdade

Com projeto “Mentoria na Perifa”, Weverton Alves quer levar conhecimento e orientação a jovens de baixa renda

29 mar 2023 - 05h00
Compartilhar
Exibir comentários

Weverton Alves, 27 anos, é morador do Grajaú, extremo sul de São Paulo, e sabe bem a força do combate contra a desigualdade. Através da educação, o desejo dele é que outros jovens de periferia tenham oportunidades e acesso ao conhecimento, motivação que fez nascer o “Mentoria na Perifa”

Weverton Alves, fundador do Mentoria na Perifa, ao lado de Edu Lyra, CEO da Gerando Falcões
Weverton Alves, fundador do Mentoria na Perifa, ao lado de Edu Lyra, CEO da Gerando Falcões
Foto: Reprodução/Instagram/@mentorianaperifa

Com o propósito de ajudar jovens de 16 a 30 anos com mentorias online, o projeto foi idealizado ao lado de Diego Inácio, 25 anos, amigo de infância e morador da mesma comunidade. A dupla já fazia orientações, mas precisava desenvolver melhor a iniciativa.

“Sempre tive vontade de ajudar outros jovens de baixa renda. A gente sabe que nem todo mundo tem acessibilidade. Queremos comprar modens, celulares e outros recursos. Como jovem da periferia, muitas vezes me senti invisível. A educação me ajudou a ver que tenho potencial, vem me ajudando a superar os medos e me motiva para motivar outras pessoas. Elas precisam de um olhar de cuidado e incentivo, não de julgamento”, diz.

Criado pela avó Armelina, 74 anos, ele venceu muitos desafios, comuns a outros jovens do Grajaú, região com altos índices de pobreza e desigualdade.

Hoje, ele vê o Mentoria na Perifa como algo palpável, capaz de impactar muito mais na educação, considerada o caminho no combate às desigualdades. O projeto ajudou a moldar Weverton como pessoa e profissional. “Quero incentivar os jovens a não desistirem de seus sonhos. Jovem de favela é potência”, completa.

Fonte: Visão do Corre
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade