PUBLICIDADE
Patrocínio Logo do patrocinador

8 dicas para cuidar de idosos nos dias quentes

Medico explica como proporcionar conforto e segurança para essas pessoas durante o calor

19 jan 2024 - 13h00
Compartilhar
Exibir comentários

A Organização Mundial da Saúde (OMS) afirma que o calor mata 15 milhões de pessoas ao ano. Um dos grupos que mais tendem a sofrer com as altas temperaturas é o dos idosos. Eles não sentem sede, e isso pode levar à desidratação.

Alguns cuidados são importantes para garantir a saúde dos idosos no verão
Alguns cuidados são importantes para garantir a saúde dos idosos no verão
Foto: Lucigerma | Shutterstock / Portal EdiCase

Por consequência, cansaço, tontura, fraqueza, confusão mental e batimentos cardíacos acelerados podem surgir como efeitos do calor — e, se o idoso já tem uma condição médica crônica, tudo tende a piorar. Por isso, separamos algumas dicas para você cuidar dessas pessoas nos dias quentes. Confira!

1. Ofereça água

O centro de percepção da sede no cérebro dos idosos pode não funcionar de forma adequada, levando essas pessoas a não terem a sensação de sede mesmo estando necessitadas de água. "Ofereça água regularmente, a cada uma ou duas horas, mesmo que eles [os idosos] não sintam sede. Vale incluir ao longo do dia sucos naturais e água de coco, que são boas opções para repor eletrólitos, minerais que mantêm as funções vitais", explica o nefrologista Hélio Vida Cassi, sócio do Instituto do Rim do Paraná. 

A falta de água e a consequente desidratação afetam os rins, responsáveis por filtrar o sangue e manter o fluido do organismo equilibrado. E, de acordo com o especialista, que é médico parceiro da Solary Ville, casa de repouso premium de Curitiba (PR), podem ocorrer vários problemas:

"Diminuição da função renal, ter a urina escura, menor frequência urinária, formação de cálculos renais, as chamadas pedras nos rins, e as infecções do trato urinário. Sabe-se que, em idosos, as infecções podem evoluir rapidamente para casos graves. Então, é importante hidratar", alerta.  

2. Roupas leves

Dê preferência para aqueles tecidos respiráveis, que ajudam a dissipar o calor. Vale ainda proteger a cabeça com um boné ou chapéu para evitar insolação. Usar óculos escuros também é uma forma de proteger a visão. 

3. Atividades ao ar livre

Sim, elas são recomendáveis, mas evite o período entre 10h e 16h, quando o sol está mais intenso. Isso porque, além de insolação, pode ocorrer a desidratação, que leva a outras condições de saúde, como queda de pressão, tontura e até desmaios.

Expor-se ao sol diariamente na parte da manhã, por cerca de 15 a 30min, é benéfico, pois ajuda a sintetizar a vitamina D, importante para o fortalecimento dos ossos.

Uma das formas de manter os cômodos da casa mais arejados para os idosos é aproveitar o uso do ar-condicionado
Uma das formas de manter os cômodos da casa mais arejados para os idosos é aproveitar o uso do ar-condicionado
Foto: fizkes | Shutterstock / Portal EdiCase

4. Cômodos mais frescos

Mesmo estando dentro de casa, o idoso pode passar mal com o calor, afinal essa época costuma ser mais abafada. Além das janelas abertas para promover a circulação de ar, vale ter um ventilador e/ou ar-condicionado para deixar o ambiente ainda mais arejado. 

5. Proteção solar

Visando evitar o risco de queimaduras e outras complicações de saúde, como o câncer de pele, invista no protetor solar. Para aqueles idosos que são carecas, é preciso aplicar em todo o couro cabeludo. 

6. Monitore a saúde 

Vale ficar alerta e, qualquer problema, ligar para o especialista de confiança ou levar o idoso ao pronto-atendimento. 

7. Alimentação leve e equilibrada 

Coloque no cardápio frutas e vegetais com alto teor de água. Melancia, melão e pepino ajudam na hidratação e com os nutrientes essenciais. Em tempo: se o idoso tiver algum tipo de alimentação especial, é preciso conversar com o nutricionista para ver se o cardápio pode ser alterado. 

8. Medicamentos sensíveis ao calor 

Eles devem ser conservados em locais secos e frescos para não perderem a sua eficácia. Siga também corretamente a administração. "O momento da medicação também é uma ótima opção para oferecer água ao idoso. É mais uma estratégia para que ele consiga ficar bem hidratado nesses dias quentes", conclui o nefrologista. 

Por Gabi Vasconcelos

Portal EdiCase
Compartilhar
Publicidade
Publicidade