PUBLICIDADE

Troca da guarda e Big Ben: curta o melhor de Londres

9 dez 2014 - 14h52
(atualizado às 15h00)
Compartilhar
Exibir comentários
Londres: 5 dias são suficientes para um tour pela cidade britânica
Londres: 5 dias são suficientes para um tour pela cidade britânica
Foto: iStock / Getty Images

Londres é uma das cidades mais cosmopolitas do planeta. Ponto de encontro de todo tipo de gente, a capital britânica trata bem nobres e plebeus, dos palácios às feiras de rua. Em menos de uma semana, é possível ter uma boa amostra do que a cidade tem a oferecer. Confira abaixo dicas para aproveitar o melhor de Londres em cinco dias.

Dia 1: Troca da guarda e Big Ben

Imperdível: acompanhar a troca da guarda no palácio de Buckingham
Imperdível: acompanhar a troca da guarda no palácio de Buckingham
Foto: Shutterstock
O primeiro dia em Londres pode começar com uma caminhada pela região que concentra alguns dos prédios mais icônicos da cidade: o Palácio de Buckingham, o Parlamento (onde fica a torre do Big Ben) e a Abadia de Westminster, na margem norte do Rio Tâmisa. A clássica troca da guarda de Buckingham ocorre diariamente entre abril e julho e em datas alternadas entre agosto e março, sempre às 11h30, e dura cerca de 40 minutos. Chegue cedo para garantir um bom lugar. 

O Palácio de Westminster, nome oficial do prédio do Parlamento, foi construído na Idade Média e reconstruído na metade do século XIX após um incêndio que o destruiu quase completamente. Além de ser cenário para clássicas fotos de turista na cidade, o prédio pode ser visitado por dentro. Ao longo do ano, tours guiados acontecem apenas aos sábados. Nas férias dos parlamentares, no verão, passam a ser diários. 

Igreja mais importante da cidade, a Abadia de Westminster é palco da coroação dos monarcas britânicos e mausoléu de figuras importantes da história do país. Depois de conhecer o templo gótico, ainda deve sobrar tempo para ir até a Trafalgar Square e visitar os prédios da National Gallery e da National Portrait Gallery. Pertinho dali, Piccadilly Circus impressiona especialmente à noite, quando todos os painéis publicitários se acendem.

Dia 2: Passeio cultural à beira do Tâmisa

O Shakespeare’s Globe Theatre é uma das atrações culturais às margens do Tâmisa
O Shakespeare’s Globe Theatre é uma das atrações culturais às margens do Tâmisa
Foto: Shutterstock
Outra área turística e imperdível de Londres é Southbank, na margem sul do Tâmisa. A sugestão é sair da ponte de Westminster, do lado oposto ao Parlamento, e caminhar no sentido leste. Ao longo da margem, estão atrações como o Aquário, a roda-gigante London Eye, o National Theatre, o British Film Institute, a Tate Modern e o Shakespeare’s Globe Theatre. 

Se o dia estiver bonito, vale encarar a fila da London Eye para ter uma das melhores vistas da cidade. A Tate Modern abriga um acervo de arte moderna com entrada gratuita e exposições temporárias pagas. Fãs de teatro não podem perder a oportunidade de assistir a um espetáculo no teatro a céu aberto construído nos mesmos moldes das arenas em que Shakespeare desenvolvia suas peças. As montagens são exibidas em diversos horários e o ideal é comprar os ingressos antecipadamente pelo site.

No fim da tarde, vale esticar a caminhada até a Tower Bridge, a ponte mais bonita da cidade. Do outro lado do rio está a Torre de Londres. A antiga fortaleza já foi palácio real, prisão, local de execução e abrigo de animais e hoje abriga as joias da coroa britânica. 

Dia 3: Mercado de rua e chá das cinco

As áreas verdes do Kensington Gardens e do Hyde Park são uma boa ideia de passeio
As áreas verdes do Kensington Gardens e do Hyde Park são uma boa ideia de passeio
Foto: Shutterstock
O famoso bairro de Nothing Hill abriga a feira de rua Portobello Market, especializada em antiguidades, mas onde se encontra também comida, roupas, discos, acessórios e todo tipo de suvenires. A dica é começar o passeio pela manhã no ponto mais ao norte da rua e caminhar em direção à estação de Nothing Hill Gate. No caminho, provar dois ou três lanches servidos na feira dispensa o almoço. 

À tarde, uma opção é passear pelas áreas verdes do Kensington Gardens e do Hyde Park. Fãs de arte vão ficar encantados com a Serpentine Gallery, no meio do parque. Junto à galeria, o restaurante The Magazine serve um dos chás da tarde mais caprichados da região. Outra sugestão é seguir ainda mais para o sul e visitar os museus localizados em South Kensington, como o tradicional Victoria & Albert e o Science Museum.

Dia 4: Siga os passos de personagens reais e fictícios

Impossível ir a Londres e não fazer a clássica foto dos Beatles em Abbey Road
Impossível ir a Londres e não fazer a clássica foto dos Beatles em Abbey Road
Foto: Shutterstock
Parte da história de Londres pode ser contada por meio da história de personagens reais e fictícios que passaram pela cidade. Além da família real britânica, que você vai encontrar em todos os tipos de suvenires por onde passar, alguns nomes se destacam, como os Beatles, Sherlock Holmes e Jack, o estripador.

Ponto de peregrinação de beatlemaníacos, Abbey Road já se acostumou a ter o trânsito interrompido para que os fãs possam fazer a clássica foto na faixa de segurança imitando a capa do álbum que leva seu nome. Outro local procurado por eles é a Beatles Store, na Backer Street, onde fica também o museu dedicado a Sherlock Holmes, o famoso detetive das histórias criadas por Arthur Conan Doyle. Não muito longe dali fica o famoso Museu Madame Tussauds, com estátuas de cera de celebridades. Já Jack, o estripador, inspirou a criação de um tour guiado pelos locais de seus crimes. Ao longo de duas horas, os visitantes são levados aos becos e corredores onde o assassino seduzia as suas vítimas.

Dia 5: Circuito alternativo: de Camden para Dalston

Camden oferece uma variedade de pubs e restaurantes imperdíveis
Camden oferece uma variedade de pubs e restaurantes imperdíveis
Foto: Shutterstock
Antes de deixar Londres, não deixe de conhecer o bairro de Camden Town. Situada no noroeste da cidade, a região é conhecida por suas lojas e mercados de rua que vendem de tudo - comidas, camisetas, roupas novas e antigas, discos, piercings - e pelo público alternativo. Hoje tomado por turistas, recebe da mesma forma os jovens vestidos de couro com cabelos coloridos e curiosos de todos os lugares do mundo. Os mercados Camden Market e Camden Lock funcionam todos os dias, mas domingo é quando há garantia de todas as lojas abertas e superlotação. Especialmente depois da inauguração da estátua da cantora Amy Winehouse, uma das moradoras mais famosas da região.

Além dos mercados, Camden oferece uma variedade de pubs e restaurantes, muitos à beira do Regent’s Canal. Mas se você é superligado nas tendências e acha que Camden já ficou pop demais, pode terminar o dia no bairro de Dalston, novo reduto alternativo da cidade. Em torno da Kingsland Road, você vai encontrar brechós, lojas de discos, cafés, feirinhas e também opções de pubs com cerveja artesanal e restaurantes de comida orgânica.

Cartola - Agência de Conteúdo - Especial para o Terra Cartola - Agência de Conteúdo - Especial para o Terra
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade