1 evento ao vivo

No Uruguai, Casapueblo 'forma' mapa do Brasil e oferece espetáculo

Uma das principais atrações turísticas de Punta Del Este, casarão de artista fascina visitantes

13 set 2013
12h58
atualizado em 29/11/2013 às 17h01
  • separator
  • 0
  • comentários

Como se o casarão do artista Carlos Páez Vilaró já não impressionasse o suficiente pela grandiosidade branca e arquitetura monumental, a Casapueblo chama atenção especial dos brasileiros por um detalhe curioso: visto do alto, o conjunto arquitetônico forma o mapa do Brasil.

 

História da Casapueblo
Reprodução

A Casapueblo começou a ser construída em 1958, a partir de uma pequena casa de lata. Depois, Vilaró ergueu a “Pioneira”, seu primeiro atelier, ainda feito de madeira. Em 1960, o artista começou a cobrir a obra com cimento, com a ajuda de pescadores. Assim, a casa seguiu crescendo e ganhando cômodos, sem nenhuma linha reta. As paredes foram modeladas com as próprias mãos do artista, que já disse uma vez: “peço perdão à arquitetura por minha liberdade de joão-de-barro”.

Só que apenas é possível conferir por fotografia, a não ser que se sobrevoe uma das principais atrações turísticas de Punta Del Este, no Uruguai. Isso porque a casa é tão grande que, de dentro dela, é difícil ter noção de suas reais dimensões.

Vilaró chama a construção de “sua escultura habitável”, já que ainda vive nela. Além da residência do artista, ainda há um atelier, um hotel e o museu – única parte aberta a visitação. Tudo feito em paredes brancas e curvas, que se debruçam na montanha em contraste harmonioso com as águas e o céu azuis.

Andar pelo museu, “pequena” parte da Casapueblo, já é o suficiente para se sentir num labirinto fantástico. É um vaivém tortuoso de caminhos, curvas, cômodos e muitas obras de arte. Em uma das ‘ruas’ da casa, mais uma surpresa para os brasileiros: a placa nomeia “callecita de Pelé”, em homenagem ao jogador. Para quem gosta de arte e arquitetura, é deslumbre certo. Não à toa, a Casapueblo recebe mais de 60 mil turistas do mundo todo por ano. Mas o melhor ainda está por vir.

Foto: Divulgação

Pôr do sol imperdível, mesmo sem sol
O que se ouve dos uruguaios antes de ir a Casapueblo é que o pôr do sol no local é como uma obra de arte. Ok, porém não havia sol no dia em que o Terra visitou a atração. Mas nem isso atrapalhou o passeio ou mesmo o momento do pôr do sol. Por que o que importa ali, além da vista linda – sim, ela é linda mesmo sem sol – é todo o ritual.

Quando o sol começa a se pôr, toca pela casa o violão sentimental do compositor espanhol Joaquín Rodrigo, na música Concierto de Aranjuez. Então, a voz gravada, mas viva e sensível, de Vilaró declama um poema de sua própria autoria em homenagem ao sol e à natureza.  A saudação em espanhol cita a Amazônia e outros lugares do mundo: “o sol é o mesmo sol que reverenciaram os astecas, o mesmo de minha peregrinação pela América, que envolveu a Amazônia misteriosa e secreta, que me mostrou os caminhos de Machu Picchu sagrado do Peru...”

O pintor, escultor e construtor se revela poeta e ainda agradece ao sol por “deixar suas paredes brancas impregnadas de fosforescência”. O visitante também agradece pelo espetáculo, da natureza e do artista.

Museu da Casapueblo
Endereço: Ruta panorâmica, Punta Ballena (a 15 minutos de carro de Punta del Este)
Telefone: (00598) 4257-8041
Funcionamento: todos os dias, das 10h até o pôr do sol
Entrada: $ 150 pesos uruguaios (cerca de R$ 15)
Dica: o passeio à Casapueblo costuma estar incluso nos city tours de Punta Del Este

Terra viajou a Punta Del Este a convite do Hotel e Cassino Conrad.

<a data-cke-saved-href="http://turismo.terra.com.br/infograficos/montevideu-em-48h/" href="http://turismo.terra.com.br/infograficos/montevideu-em-48h/">Montevidéu em 48h</a>
Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade