Disney verificará temperatura de visitantes quando reabrirem

Presidente-executivo disse que quando parques temáticos reabrirem, as pessoas poderão ter suas temperaturas checadas

8 abr 2020
10h41
atualizado às 11h26
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

A Walt Disney Co pode exigir que os visitantes dos parques temáticos tenham a temperatura verificadas quando reabrirem após a retirada das restrições de coronavírus em reuniões públicas, disse o presidente-executivo, Bob Iger, em entrevista publicada na terça-feira.

Parque temático Magic Kingdom, da Disney, após seu fechamento em esforço para combater a disseminação do Covid-19. Orlando, Flórida, EUA. 16/03/2020.  REUTERS/Gregg Newton
Parque temático Magic Kingdom, da Disney, após seu fechamento em esforço para combater a disseminação do Covid-19. Orlando, Flórida, EUA. 16/03/2020. REUTERS/Gregg Newton
Foto: Reuters

A empresa está considerando a ideia como uma maneira de fazer com que o público se sinta seguro em retornar aos parques da Disney, assim que eles puderem abrir novamente, disse Iger à Barron's.

"Uma das coisas que já discutimos é que, para retornar a uma aparência normal, as pessoas terão que se sentir confortáveis que estão seguras", disse Iger. "Parte disso pode vir na forma de uma vacina, mas, na ausência dela, pode resultar basicamente de mais escrutínio, mais restrições."

"Assim como agora fazemos checagem de malas para todos que entram em nossos parques, pode ser que em algum momento adicionemos um componente como medir a temperatura das pessoas, por exemplo", acrescentou Iger.

A Disney opera o Walt Disney World na Flórida e Disneyland na Califórnia, bem como parques temáticos na China, Hong Kong, Japão e França. Atualmente, todos estão fechados para ajudar a combater a disseminação do novo coronavírus. A empresa não informou quando eles reabrirão.

O Walt Disney World, o parque temático mais visitado do mundo, atraiu 58,4 milhões de visitantes em 2018, segundo a Themed Entertainment Association.

Veja também:

De andador, veterano de guerra de 99 anos arrecada milhões para saúde pública britânica
Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade