PUBLICIDADE

Campos do Jordão volta a ter passeios de trem Maria-Fumaça

A locomotiva a vapor fará viagens entre a Vila Capivari e a Vila Abernéssia aos finais de semana

21 jun 2022 19h33
ver comentários
Publicidade

A centenária Estrada de Ferro (EFCJ) em Campos do Jordão voltou a ter passeios a bordo do trem Maria-Fumaça no dia 18 de junho. A locomotiva a vapor, fabricada pela H. K. Porter em 1947, estava fora de operação há sete anos e passou por restaurações nos sistemas de rodagem, de comando, carroceria e na parte mecânica para que voltasse a ser operada. Atrás do maquinário, o carro de passageiros fabricado em 1912, pela American Car & Foundry, levará 64 pessoas em cada saída.

Após sete anos parada, a Maria-Fumaça passou por um delicado processo de restauro na carroceria e por manutenções mecânicas.
Após sete anos parada, a Maria-Fumaça passou por um delicado processo de restauro na carroceria e por manutenções mecânicas.
Foto: Estrada de Ferro Campos do Jordão (EFCJ)/Divulgação / Viagem e Turismo

O trem percorrerá um trajeto de 4km entre a Vila Capivari e a Vila Abernéssia, sem fazer paradas. Somando o tempo de ida e volta, a duração é de meia hora. As viagens acontecerão aos sábados e domingos, em quatro horários: às 11h, 13h e 17h. Durante o mês de julho, especialmente, também haverá partidas às sextas-feiras. Os bilhetes custam R$ 23 e crianças de até cinco anos que viajarem no colo não pagam. A compra deve ser feita no dia do passeio na Estação Emílio Ribas, que abre das 9h às 18h, e recomenda-se chegar cedo para garantir o ingresso.

Ainda mais antigo que a Maria-Fumaça, o carro de passageiros foi fabricado em 1912 e levará até 64 pessoas.
Ainda mais antigo que a Maria-Fumaça, o carro de passageiros foi fabricado em 1912 e levará até 64 pessoas.
Foto: Estrada de Ferro Campos do Jordão (EFCJ)/Divulgação / Viagem e Turismo

A ferrovia

A Estrada de Ferro Campos do Jordão (EFCJ) foi inaugurada em 15 de novembro de 1914 como via de transporte para os pacientes em tratamento de tuberculose. Na época, os cientistas acreditavam que o clima da cidade possuía qualidades terapêuticas que ajudavam na recuperação de doenças pulmonares. Por isso, havia grande interesse em melhorar as condições da travessia entre o Vale do Paraíba e o alto da Serra da Mantiqueira.

A construção dos trilhos entre Pindamonhangaba e  Campos do Jordão teve início em 1912 com ajuda de duas locomotivas a vapor. Esses carros continuaram operando durante os dez primeiros anos de funcionamento da ferrovia, junto com veículos à gasolina. Mais tarde, em 1924, a EFCJ foi totalmente eletrificada e as máquinas a vapor foram aposentadas. Esse tipo de maquinário só voltou a ser operado em 1990, quando os passeios de Maria-Fumaça começaram a ser feitos com trens alugados. A máquina H.K. Porter foi adquirida em 2004 e operou entre 2009 e 2015.

Confira um guia completo de Campos do Jordão e veja uma lista de chalés para alugar na cidade.

Viagem e Turismo
Publicidade
Publicidade