PUBLICIDADE

Fuja de roubadas e veja dicas para curtir Brasília na Copa

Brasília, a capital do País, é uma das seis cidades-sede da Copa das Confederações; veja as dicas para aproveitar sua estadia

8 jun 2013 10h34
| atualizado às 10h34
ver comentários
Publicidade

Brasília surgiu do nada na década de sessenta e se transformou na capital do Brasil e em ícone mundial de arquitetura. Por seu planejamento e pelas obras do arquiteto símbolo da cidade, Oscar Niemeyer, Brasília é uma cidade diferente de todas as outras no Brasil, com siglas em vez de nomes de ruas e setores específicos para atividades como hotelaria. Conheça dicas e conselhos para evitar roubadas nesta que será uma das cidades-sede da Copa das Confederações.

Centro Cultural Banco do Brasil: presente em outras cidades como Rio de Janeiro e São Paulo, o Centro Cultural Banco do Brasil  é um espaço multidisciplinar com diferentes programações de cinema, teatro, exposições, shows e leituras. Com um amplo espaço externo e uma cafeteria, o CCCB se transformou num dos locais mais importantes de cultura na capital do País.

Catedral Metropolitana: mais conhecida como Catedral de Brasília, a Catedral Metropolitana de Nossa Senhora Aparecida é uma das mais emblemáticas obras de Oscar Niemeyer entre as muitas que se encontram na capital do Brasil. Situada na Esplanada dos Ministérios,  a Catedral foi o primeiro monumento da cidade e é inconfundível  pela  sua estrutura em forma de coroa criada por dezesseis pilares de concreto.

Chapada Imperial: situada na Área de Proteção Ambiental de Cafuringa, a Chapada Imperial é a maior reserva ambiental particular do Distrito Federal. A reserva tem cachoeiras, piscinas naturais e cavernas onde vive uma abundante fauna formada por onças, lobos-guará e tamanduás, entre outros.

Ponte Juscelino Kubitschek: facilmente identificável por seus arcos, a ponte Juscelino Kubitschek cruza o lago Paranoá, numa distância de 1 200 metros. A ponte foi inaugurada em dezembro de 2006 e tem uma altura de 62 metros, no que forma um dos cartões-postais contemporâneos mais emblemáticos da capital.

Praça dos Três Poderes: no extremo leste do Plano Piloto, a Praça dos Três Poderes é um dos pontos mais característicos de Brasília e de sua arquitetura.   Com o Palácio do Planalto, o Supremo Tribunal Federal e o Congresso Nacional, a praça representa os poderes Executivo, Judiciário e Legislativo.

Brasília a pé: por seu design e suas distâncias, Brasília é uma cidade não recomendada para turismo a pé. Para conhecer melhor a nossa capital, opte por alugar um carro ou juntar-se a tours guiados.

Prefira os setores hoteleiros: Brasília concentra suas opções de hospedagem nos dois setores hoteleiros: Setor Hoteleiro Sul  (SHS) e Setor Hoteleiro Norte (SHN). Hospedar-se nestas áreas de Brasília oferece facilidades de transporte, compras e restauração: não escolha um hotel que fique fora dos setores hoteleiros.

Finais de semana: se não for viajar a negócios, opte por visitar a cidade durante os finais de semana. Fora dos dias de semana, as diárias chegam a custar até 50% mais barato.

Transporte público: não pretenda conhecer a capital usando o transporte público: a escassez de um serviço de qualidade é um dos principais defeitos da capital. 

Brasília com crianças: não vale a pena fazer turismo em Brasília com crianças. As principais atrações turísticas são mais interessantes para os adultos e as distâncias e falta de opções de lazer fazem de Brasília uma cidade para visitar entre adultos.

 

Fonte: Terra
Publicidade
Publicidade