PUBLICIDADE

Vício do cigarro pode estar ligado a fatores genéticos; entenda

Especialistas falam dos malefícios do fumo e quais doenças os tabagistas têm mais predisposição a desenvolver

2 ago 2021 17h49
ver comentários
Publicidade
Vício do cigarro pode estar ligado a fatores genéticos; entenda
Vício do cigarro pode estar ligado a fatores genéticos; entenda
Foto: Shutterstock / Saúde em Dia

Você sabia que durante a pandemia o consumo de cigarros aumentou, pois bem, segundo o estudo feito pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Fundação Oswaldo Cruz e Universidade Estadual de Campinas, divulgaram um estudo com cerca de 45 mil indivíduos sobre o aumento de fumantes.    

Segundo o Ricardo di Lazzaro Filho, mestre em genética, poucos sabem que o vício em nicotina pode estar ligado diretamente a genética de cada pessoa, uma vez que a intensidade do efeito causado por ela no organismo depende da atividade dos chamados receptores nicotínicos, ativados pela presença da substância. Variações genéticas podem alterar esses receptores, fazendo com que algumas pessoas tenham maior propensão a desenvolver dependência.

"Existem diversas vias neuronais que estimulam a vontade de fumar, inclusive vias mais profundas do sistema nervoso central, em que o fumante não tem consciência clara da razão e pode associar a outras questões que envolvem ansiedade, nervosismo ou o simples fato de gostar".

Além disso, fatores sociais influenciam também, como o meio em que se vive, cultura e costumes. Nesse mesmo estudo holandês, o ambiente explicou 56% da iniciação do tabagismo.Variações genéticas podem alterar esses receptores, fazendo com que algumas pessoas tenham maior propensão a desenvolver dependência", explica o Ricardo di Lazzaro Filho.

O especialista ressalta ainda que atualmente, por meio de uma amostra de saliva, é possível descobrir quais predisposições genéticas o organismo é capaz de desenvolver. Propensão à dependência de nicotina, predisposição ao alcoolismo e preferências por horários diurnos e noturnos podem ser detectados pelo seu DNA.

Riscos à saúde e principais doenças causada pelo tabagismo 

De acordo com o Dr. Domingos Tsuji, otorrinolaringologista, o tabagismo é uma doença causada pela dependência física e psicológica à nicotina, que afeta não apenas a saúde do fumante, mas também das pessoas que convivem com ele.

"Esse vício pode desencadear alergias respiratórias, dores de cabeça e irritações nos olhos, entre outros males. Aos fumantes, os riscos são ainda maiores, podendo causar cerca de 50 patologias diferentes, como doenças cardiovasculares e câncer".

O especialista ressalta ainda que o câncer está entre as principais causas de mortalidades para tabagistas. Entre os tipos mais frequentes, o médico alerta para o câncer na laringe, que atinge as cordas vocais e a estrutura da laringe.

"É importante buscar um otorrinolaringologista caso os sintomas de rouquidões ou disfonias apareçam, para que o motivo real do problema seja identificado e tratado. "Outro câncer típico em fumantes é o de boca, que atinge os lábios e o interior da cavidade oral, incluindo língua, gengiva e bochechas."

"O nariz também não fica de fora, e pode ser afetado. De acordo com o Dr. Tsuji, a exposição à fumaça do cigarro amplia a irritabilidade do órgão, aumentando as chances de inflamações e piorando os sintomas clínicos de quem já tem outros tipos de rinite, doenças pulmonares e de fígado", finaliza o Dr. Ricardo di Lazzaro Filho.

Consultorias: Ricardo di Lazzaro Filho, também mestre em genética e sócio-fundador da Genera , sócio-fundador e diretor médico da Genera e Dr. Domingos Tsuji, otorrinolaringologista. 

Saúde em Dia
Publicidade
Publicidade