PUBLICIDADE

Vacina contra sarampo; entenda a importância

"Ele é uma doença infecciosa aguda, causada por vírus, muito contagiosa e potencialmente grave"

9 ago 2021 14h53
| atualizado às 14h59
ver comentários
Publicidade
Vacina contra sarampo; entenda a importância
Vacina contra sarampo; entenda a importância
Foto: Shutterstock / Saúde em Dia

Em tempos de pandemia, na qual um dos principais assuntos é a vacina contra a Covid-19, não tem como deixar de falar sobre outras doenças que também só são prevenidas por meio da vacinação, como é o caso do sarampo. 

Segundo o Dr. Artur Gonçalves Machado, médico da família e comunidade, "o sarampo é uma doença infecciosa aguda, causada por vírus, muito contagiosa e potencialmente grave. Por ser transmitida pelas vias respiratórias, para ser contaminado basta o contato direto com alguém que esteja infectado e espirrando ou tossindo ao lado. Era uma doença de evolução rápida, responsável no passado pelo aumento na mortalidade infantil".

A vacina contra o sarampo foi a grande responsável por provocar o desaparecimento da doença em muitos países do mundo. Se antes era a importante causadora de morte infantil, após a descoberta da vacina, passou a ser uma doença daquelas que "só ouvi falar'.

O médico ressalta ainda que pessoas de qualquer idade podem ser infectada pelo vírus do sarampo. As pessoas mais vulneráveis a complicações são crianças menores de 5 anos, gestantes e imunocomprometidos, que devem ter maior atenção se estiverem infectados.

Quais os sintomas do sarampo?

Após um período de incubação do vírus, que pode durar de 8 a 12 dias, a doença se manifesta com sintomas como febre alta, tosse, coriza, conjuntivite, aversão a luz e manchas brancas na mucosa bucal. Após 2 ou 4 dias, aparecem as manchas vermelhas no corpo, da cabeça aos pés. Essa vermelhidão, ao passar dos dias, escurece e é observada uma descamação fina da pele.

Quais são os riscos que uma pessoa não-imunizada contra sarampo corre?

"O sarampo é altamente contagioso: acredita-se que uma pessoa infectada possa transmitir para 12 a 18 pessoas, por isso a importância de estarem todos vacinados, desde a infância. Além disso, cerca de 30% das pessoas com sarampo tem complicações, como pneumonia, lesões oculares, encefalite (um tipo de inflamação no sistema nervoso central) e morte".

Como devem ser os cuidado de uma pessoa infectada por sarampo?

"O diagnóstico é importante para que haja monitoramento da evolução da doença e para que medidas sejam tomadas a fim de evitar complicações da doença. Como o sarampo pode ser confundido com outras doenças, como a rubéola e a escarlatina, é importante procurar algum serviço de saúde para ser avaliado de forma precisa.

Após o diagnóstico, o paciente com sarampo será tratado sintomaticamente e, em alguns casos, serão administradas doses de vitamina A, antibióticos e outros medicamentos", destaca o Dr. Artur Gonçalves. 

Vale ressaltar que o sarampo é uma doença prevenível por meio de cuidados de higiene e principalmente, vacinação. "Por isso, se vacine e vacine as crianças que estão sob seu cuidado. Em caso de dúvidas ou se estiver com sintomas sugestivos de sarampo, procure seu médico imediatamente", finaliza o médico.

Consultoria: Dr. Artur Gonçalves Machado, médico de família e comunidade da ViBe Saúde. 

Saúde em Dia
Publicidade
Publicidade