5 eventos ao vivo

Sintomas de esgotamento emocional: o que fazer para evitar

Você se sente estressado e com a sensação de que nada vale a pena? Isso pode ser sinal da síndrome de burnout — mas há uma luz no fim do túnel.

13 out 2020
10h35
atualizado às 10h38
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Pequenas mudanças no estilo de vida podem ajudar a evitar o esgotamento físico e mental
Pequenas mudanças no estilo de vida podem ajudar a evitar o esgotamento físico e mental
Foto: BBC News Brasil

Você tem se sentido muito nervoso? Nota sinais de fadiga e de estresse?

Sente que o trabalho te oprime e acredita isso não acontecia antes? Tem a sensação de estar preso em uma rotina sem fim e não vê uma luz no fim do túnel?

Se tiver respondido sim a estas perguntas, você pode estar a caminho do esgotamento emocional, também conhecida como síndrome de burnout. A boa notícia é que dá para fazer algo contra isso.

A médica britânica Radha Modgil compartilhou algumas dicas para que possamos reconhecer os sinais e agir antes que a exaustão emocional nos sobrecarregue completamente.

O que é a exaustão emocional?

O termo "burnout" foi usado pela primeira vez pelo psicólogo alemão-americano Herbert Freudenberger em um estudo publicado em 1974.

Freudenberger o usou para descrever um "estado de exaustão mental e física" causado pela vida profissional de uma pessoa.

O psicólogo observou que esse estado tinha diferentes fases, incluindo uma fase de "querer provar nosso valor de forma compulsiva".

O estresse prolongado e excessivo faz com que 'nos sintamos incapazes de enfrentar os desafios da vida', explica Radha Modgil
O estresse prolongado e excessivo faz com que 'nos sintamos incapazes de enfrentar os desafios da vida', explica Radha Modgil
Foto: BBC News Brasil

O esgotamento emocional é atualmente considerado um "estado de estresse prolongado e excessivo", de acordo com Modgil. E isso faz "que nos sintamos incapazes de enfrentar os desafios da vida".

Quais são os sintomas?

Modgil compara a exaustão emocional a uma bateria descarregada de celular. A pessoa sente uma fadiga extrema, como se sua reserva de energia tivesse se esvaído.

Talvez você seja uma pessoa que normalmente lida bem com situações estressantes e desafios no trabalho.

Mas se tudo agora parece uma luta, isso pode indicar que um de seus "tanques de combustível" está em um nível baixo.

Uma pessoa com esgotamento emocional e mental é como um celular com a bateria descarregada
Uma pessoa com esgotamento emocional e mental é como um celular com a bateria descarregada
Foto: BBC News Brasil

"Você pode pensar da seguinte maneira: você tem um estoque de energia para o trabalho e outro para sua vida em casa", diz Modgil.

"Se um deles estiver baixo, mas o outro estiver em boas condições, você provavelmente será capaz de enfrentar desafios. Mas, se os dois estiverem baixos e você não tiver mais reservas para usar, é aí que os problemas podem começar."

"Devemos prestar atenção à nossa 'bateria'", diz a médica britânica.

Quais são as causas?

Ao contrário de Freudenberger, Modgil acredita que os fatores de estresse podem vir de muitas áreas de nossas vidas, não apenas do trabalho.

Modgil diz que "qualquer mudança ou evento significativo" pode causar exaustão emocional.

Alguns exemplos, segundo a médica, são preocupações financeiras, problemas de relacionamento ou situações estressantes como perder o emprego, mudar de casa ou se preparar para um exame.

Mas como então podemos nos proteger da exaustão emocional e evitar nos sentirmos sobrecarregados?

Como evitar?

Da mesma forma que você carrega seu celular todos os dias, você deve se perguntar: "Como faço para me recarregar?".

Modgil tem algumas sugestões para evitar o esgotamento:

Conversar com amigos, fazer exercícios e usaer nosso tempo com coisas de que gostamos ajuda a nos sentir melhor
Conversar com amigos, fazer exercícios e usaer nosso tempo com coisas de que gostamos ajuda a nos sentir melhor
Foto: BBC News Brasil

1) Aprenda a ouvir a si próprio e tenha mais compaixão com você

Pare, reflita e tente se conectar com o que você está sentindo por cerca de 20 minutos a cada dia. E não seja tão severo e crítico consigo mesmo.

2) Concentre-se nas coisas que estão indo bem

Se sua vida pessoal está bem, mas o trabalho é problemático, extraia todas as possíveis sensações de bem-estar daquilo que está progredindo. Isso pode ajudar a recarregar suas baterias.

3) Converse com amigos que fazem você se sentir bem

Relacionamentos fortes são importantes para construir nossa resiliência.

4) Pratique exercícios regularmente

A ciência já demonstrou que a atividade física contribui não apenas para manter o corpo em dia, mas para nosso bem-estar emocional e mental.

5) Faça coisas que você gosta e torne isso uma prioridade

Mesmo que seja apenas assistir àquela série que você mais aprecia.

6) Ouça suas músicas favoritas

A música afeta nosso sistema nervoso parassimpático, o que nos ajuda a relaxar.

7) Durma bem

A Associação Americana do Sono descobriu que adultos que dormem menos de oito horas por noite relatam níveis mais elevados de estresse do que aqueles que dormem oito horas. A falta de sono afeta nosso humor e nossa capacidade de enfrentar desafios.

8) Transforme gradualmente essas dicas em hábitos diários

Incorpore essas práticas em sua rotina.

Veja também:

Venezuela: os trabalhadores da saúde com salários de US$ 4 por mês e sem equipamentos de proteção
BBC News Brasil BBC News Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita da BBC News Brasil.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade