Dentista pede e mãe faz festa de "Tchau, Pepeta"

Família comemorou a virada na vida do pequeno de 3 anos

24 set 2019
10h00

Após um dentista comparecer na escola, o Cadu, no alto de seus 3 anos, aceitou a ideia de que deveria largar a chupeta. O profissional estava salientando a importância de escovar os dentes e comentou para ele que era importante abandonar a chupeta para não deixar os dentes tortos. No mesmo dia em casa, após o pai reforçar o que disse o dentista, Cadu resolveu largar a chupeta.

A mãe, Isadora Tietböhl, não perdeu a opotunidade de comemorar mais uma conquista do filho: "A felicidade foi tanta que, no dia seguinte, resolvemos comemorar ao melhor estilo: com festa! E teve direito a bolo decorado, brigadeiros, beijinhos e a presença da família. Eu já tinha feito a festa do 'Tchau fraldinha' e deu muito certo. Fiz para incentivá-lo e mostrar que era uma coisa boa, que traria benefícios pra ele, para parabenizá-lo pela atitude de 'menino grande', como ele mesmo fala", contou em uma entrevista que pode ser lida por completo no site da Crescer

Foto: Reprodução/Facebook

A mãe salientou como foi importante respeitar o tempo da criança e foi apenas quando Cadu se sentiu pronto que essa mudança ocorreu sem trauma ou maiores prejuízos. 

Apenas o uso prolongado da chupeta que pode trazer resultados desagradáveis para boca da sua criança. E a mordida é a principal prejudicada que pode ficar aberta (quando a criança oclui as arcadas) ou cruzada (quando arcada inferior fica mais "aberta" que a superior).

A musculatura dos lábios e da língua também podem ficar flácidas. Além da respiração que pode sofrer. Geralmente as crianças abandonam o costume da chupeta entre os 2 e 4 anos de idade. Coloque essa época como limite e tente não pressionar demais os pequenos.

Fonte: FF Este conteúdo é de propriedade intelectual do Terra e fica proibido o uso sem prévia autorização. Todos os direitos reservados.
publicidade