PUBLICIDADE

O que a cor do xixi revela sobre sua saúde ou alimentação

Vermelho, amarelo, rosa, verde, ou ainda roxo, laranja, azul - a urina pode ganhar as mais diversas cores do arco-íris, algumas pouco usuais. Saiba aqui o que está por trás de algumas delas.

17 jun 2024 - 08h03
(atualizado às 16h34)
Compartilhar
Exibir comentários
A urina pode assumir diferentes cores e tonalidades
A urina pode assumir diferentes cores e tonalidades
Foto: Getty Images / BBC News Brasil

Vermelho, amarelo, rosa, verde — sua urina pode ser de diversas cores do arco-íris. Ou ainda roxa, laranja e azul. E algumas outras cores não usuais além dessas, que podem ser surpreendentes.

A urina funciona como um meio pelo qual o corpo coloca para fora vários resíduos. Isso inclui resíduos nitrogenados da quebra de proteínas e músculos (na forma de ureia e creatinina) e glóbulos vermelhos. Além disso, diversos compostos ingeridos, incluindo vitaminas e medicamentos, além de itens da nossa dieta, saem do corpo através dela.

Mas há muitas coisas que não devem estar presentes na urina, e uma pergunta importante que um médico deve considerar é "Qual é a cor?". A pergunta pode ajudar a se chegar a um diagnóstico.

Vermelho

A urina vermelha geralmente significa sangramento, que pode ter origem em qualquer lugar do trato urinário — rins, bexiga, próstata e todos os tubos que o conectam.

A aparência do sangue varia de acordo com o volume e o frescor dele e pode produzir muitas cores diferentes. Em sangramentos de alto volume, a cor pode estar tão forte a ponto de lembrar um vinho tinto. E são muitas as condições que podem causar sangramento, de pedras nos rins a câncer, traumas e infecções do trato urinário.

Mas a urina vermelha também pode aparecer após o consumo elevado de beterraba.

Laranja e amarelo

Claro, sabemos que a cor natural da urina passa por muitos tons de amarelo — a depender de quão bem hidratado você está. A desidratação torna a urina um amarelo mais escuro, às vezes próximo do laranja. Já uma boa ingestão de líquidos deixa a urina num amarelo pálido diluído.

O composto que deixa a urina amarela é chamado de urobilina. E o processo de produção dele começa com a quebra de glóbulos vermelhos antigos que precisam ser removidos do sistema circulatório.

Esse processo cria um composto chamado bilirrubina. Ele é excretado em parte pela urina e em parte pelo intestino, pois é usado pelo fígado para fazer a bile, importante na quebra e digestão de gorduras. A bile é secretada no intestino e se perde nas fezes. São esses compostos presentes na bile que dão a coloração marrom às fezes.

Quando a bile não pode ser liberada no intestino — devido, por exemplo, a cálculos biliares ou cânceres que bloqueiam os dutos biliares — a bilirrubina é absorvida de volta pela corrente sanguínea e é excretada pela urina. Isso a torna mais escura — uma cor laranja ou acastanhada. Concentração elevada de bilirrubina também deixa a pele amarela. A condição é chamada de icterícia obstrutiva.

Vários medicamentos, entre eles o antibiótico rifampicina, também podem deixar a urina na cor laranja.

A desidratação torna a urina amarelo-escura
A desidratação torna a urina amarelo-escura
Foto: Getty Images / BBC News Brasil

Verde e azul

Urina verde ou azul é um pouco mais rara e provavelmente gerará espanto.

Mas há razões pelas quais seu corpo pode estar produzindo urina verde ou azul. Substâncias que dão cor a alimentos e bebidas verdes (como aspargos) ou azuis, quando ingeridas em grandes quantidades, podem ser a causa, bem como certos medicamentos, como anti-histamínicos, anestésicos e vitaminas.

Consumir aspargos em grande quantidade pode gerar alteração na cor da urina
Consumir aspargos em grande quantidade pode gerar alteração na cor da urina
Foto: Getty Images / BBC News Brasil

Curiosamente, alguns micróbios também podem produzir compostos com cores esverdeadas. A bactéria Pseudomonas aeruginosa (nomeada de acordo com sua cor verdigris) produz piocianinas verde-azuladas. É uma causa mais rara de infecções do trato urinário — que muitas vezes é acompanhada por uma sensação de queimação ou picada ao se fazer xixi.

Índigo ou roxo

O xixi índigo ou roxo é mais raro. Uma das possíveis causas é a porfiria (que significa roxo) e é uma família genética de condições que afetam a pele e o sistema nervoso.

Outra é apropriadamente chamada de síndrome do saco de urina roxa e é outro fenômeno bacteriano. Trata-se de uma condição em que as bactérias presentes em um paciente com um cateter (um dreno de urina) colorem a urina de roxo.

Violeta ou rosa

De volta ao sangue (e beterraba). Em quantidades menores, ambos podem deixar a urina com uma cor rosa, em vez de vermelho profundo. Nesse caso, os urologistas geralmente comparam a aparência a vinho rosé, em vez de um cabernet sauvignon.

Outras cores

Há ainda cores possíveis de urina que não estão no arco-íris.

Algumas são mais escuras, geralmente marrom ou preto, quando a comparação pode ser com uma Coca-Cola. Isso às vezes é causado pela quebra do músculo em um composto chamado mioglobina e está associado a uma condição grave chamada rabdomiólise, que pode ser causada por esforço extremo ou pela ingestão de certos medicamentos.

Na outra extremidade do espectro de cores, está a urina incolor
Na outra extremidade do espectro de cores, está a urina incolor
Foto: Getty Images / BBC News Brasil

Também pode vir da bilirrubina —-tornando a urina tão escura a ponto de ficar marrom em vez de laranja. Mas também pode ser causado pelo sangue, nesse caso menos fresco. A inflamação do rim — uma condição chamada glomerulonefrite — pode desencadear sangramento, que varia de vermelho a marrom à medida que se move pelo trato urinário.

Mas, finalmente, do lado mais claro do espectro de cores, há a urina incolor. Embora seja preferível não ter uma urina amarelo forte, um grande volume de urina diluída também pode ser sinal de doença, seja diabetes ou consumo excessivo de bebida alcoólica.

Tudo isso revela a grande variedade de cores e tons que nossa urina pode assumir e as condições diferentes que podem estar por trás dessa variação. E esta não é, de forma alguma, uma lista completa de cores possíveis.

Mas, ao entender as causas da urina descolorida, você também pode ficar atento a sinais como sangramento que justificam uma visita ao seu médico. Ou pegar aquela garrafa de água para um gole muito necessário.

Dan Baumgardt é professor da Escola de Fisiologia, Farmacologia e Neurociências da Universidade de Bristol, no Reino Unido.

*Este artigo foi publicado no The Conversation e reproduzido aqui sob a licença Creative Commons. Clique aqui para ler a versão original (em inglês).

BBC News Brasil BBC News Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita da BBC News Brasil.
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade