PUBLICIDADE

Ninfoplastia: entenda como é feita a cirurgia íntima

Diversas famosas já recorreram à ninfoplastia, que proporciona benefícios funcionais e estéticos. Veja como é o procedimento

7 out 2023 - 08h01
(atualizado em 8/10/2023 às 17h35)
Compartilhar
Exibir comentários

Segundo o levantamento feito pela Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética (ISAPS), o Brasil registra 21 mil cirurgias plásticas por ano, o que coloca o país em primeiro lugar no ranking mundial. Entre elas está a ninfoplastia, procedimento que se mostrou uma nova tendência de cirurgia íntima.

Ninfoplastia: entenda como é feita a cirurgia íntima -
Ninfoplastia: entenda como é feita a cirurgia íntima -
Foto: Shutterstock / Saúde em Dia

Famosas como Maíra Cardi, Gretchen e recentemente Déa Lúcia, mãe do ator Paulo Gustavo, já declararam ter feito o procedimento, também chamado de harmonização íntima. Segundo a cirurgiã plástica Dra. Maiéve Corralo, à frente do Instituto Maiéve Corralo. a ninfoplastia é um procedimento que combina benefícios estéticos e funcionais.

Como funciona a ninfoplastia?

"Esse procedimento visa reduzir os pequenos lábios vaginais (lábios internos) ou corrigir possíveis assimetrias, ou seja, quando os lábios têm tamanhos diferentes. É minimamente invasivo e realizado em ambiente ambulatorial", explica a cirurgiã. A cirurgia é realizada com laser, portanto, não é necessário usar pontos nos pequenos lábios.

De acordo com a médica, a procura por essa cirurgia aumentou mais de dez vezes após a pandemia. "Esse aumento na procura não ocorreu somente por estética, mas por sintomas funcionais, como candidíase de repetição, desconforto para usar calcinhas de renda, andar de bicicleta e na relação sexual", explica a especialista. A idade mínima para realizar a ninfoplastia é 16 anos ou com encaminhamento de ginecologista.

Embora a ninfoplastia seja realizada em pacientes de diversas idades, a maioria das mulheres busca esse procedimento após os 30 anos, indica Maiéve, muitas vezes após a gestação, quando as mudanças no corpo são mais evidentes. Dentre os principais benefícios do procedimento, a cirurgiã destaca:

  • Bem-estar físico e emocional;
  • Empoderamento feminino no sexo;
  • Diminuição do desconforto nos esportes;
  • Diminuição de candidíase de repetição.

Vale destacar a importância de reconhecer as motivações para realizar o procedimento. Além disso, o acompanhamento profissional e especializado é indispensável.

Saúde em Dia
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade