PUBLICIDADE

Método russo de cuidado com as unhas: o que é?

Sucesso na Europa, o método promete unhas saudáveis com resultados duradouros

1 ago 2022 - 10h33
Ver comentários

Tirar as cutículas, esmaltar e limpar os borradinhos, essa é a ordem que conhecemos quando o assunto é esmaltação. Mas uma técnica que vem ganhando destaque nas redes sociais é o método russo. Ele se destaca pela complexidade e atenção aos detalhes.

Foto: Designecologist/Pexels / Boa Forma

De acordo com Olga Radionova, especialista e uma das sócias da Bela Russa (primeira rede de franquias de estúdios especializados no método russo original de cuidado com as unhas), há uma série de aspectos que diferenciam o método russo original de cuidado, com o que estamos acostumados a ver.

O QUE É O MÉTODO RUSSO 

  • remoção de cutículas

O método russo utiliza de um aparelho de microdermoabrasão para fazer a remoção da cutícula, sem qualquer tipo de corte. Consequentemente, não há estímulos ou ativação do sistema imunológico que provoque o crescimento das cutículas. O resultado é um procedimento indolor, que ajuda a reduzir o crescimento da cutícula a cada sessão. 

Olga conta que é importante ressaltar que a manicure com aparelho é a solução mais avançada para o cuidado das unhas naturais, visto que:

  1. Não usa alicate: a cutícula é removida a seco por meio do uso de fresas de alta precisão, semelhantes às utilizadas por dentistas. Elas promovem a microdermoabrasão, uma espécie de esfoliação da cutícula, sem machucar.
  2. Não usa água: o que evita a propagação de vírus e bactérias e a dilatação dos tecidos que precisam estar bem visíveis pela profissional no trabalho de remoção da cutícula.
  3. Não desgasta as unhas naturais: as unhas jamais são lixadas ou desgastadas com a justificativa de melhorar a adesão dos materiais. Ao contrário, na manicure com aparelho, as unhas naturais são preservadas para que os esmaltes de última geração possam aderir na camada mais externa das unhas, para a qual eles são fabricados.
  • esmaltação

Um segundo ponto importante tem relação com a esmaltação de alta precisão que utiliza produtos de última geração, que proporcionam um visual com brilho intenso e muito mais durável, na comparação com as técnicas convencionais, o que permite unhas impecáveis pelo período de 3 a 4 semanas.

"A aplicação do esmalte é feita com técnicas específicas, sem lambuzar o dedo, de modo que apenas a unha receba cobertura, dispensando o uso de químicos para a remoção de excesso do produto e, consequentemente, tornando o procedimento livre de alergias" complementa Olga.

BENEFÍCIOS DO MÉTODO

Além de evitar problemas como alergias ou cortes, como benefício adicional, a técnica fortalece as unhas permitindo que cresçam e alcancem tamanhos mais longos naturalmente, sem a necessidade de extensões artificiais, além de restaurarem as unhas danificadas (técnica que permite recuperar pontualmente apenas as unhas danificadas, o que evita que as demais precisem ser sacrificadas com lixamento para igualar o comprimento curto ou que todas tenham de ser alongadas usando material artificial).

Através do método, também é possível restaurar unhas que tenham quebrado, por exemplo. De acordo com Olga, com o uso de um material artificial, bastante semelhante às unhas naturais em termos de espessura, cor e maleabilidade. "Após a recuperação - sem que haja a necessidade de igualar o tamanho das demais unhas, encurtando-as - é comum que as mulheres sequer consigam identificar qual foi a unha que passou pelo processo de restauração. A unha natural, por sua vez, volta a crescer forte e a necessidade de uso do material se torna desnecessário em pouco tempo, dependendo do comprimento das unhas". No caso das unhas roídas, a restauração é feita para recuperar o formato original das unhas, protegendo as mesmas com a esmaltação em gel.

E QUAIS OS RISCOS?

Como em qualquer tratamento de beleza, há seus riscos. Para a dermatologista Adeline Kikam, quanto às manicures russas, o maior risco é a infecção. "A prega ungueal proximal e a cutícula desempenham um papel estrutural e funcional na proteção da placa ungueal a partir da qual a unha cresce e um selo de proteção ao redor da unha externa para prevenir infecção", diz Dr. Kikam. "Quando você empurra para trás, apara ou corta suas cutículas, é mais fácil para bactérias e outros germes entrarem no corpo e causar uma infecção".

Boa Forma
Publicidade
Publicidade