PUBLICIDADE

'Macetavírus'? Por que todo mundo fica doente depois do Carnaval?

Mal-estar de foliões pode estar relacionado a uma série de doenças com sintomas parecidos

22 fev 2024 - 15h40
Compartilhar
Exibir comentários

Dores de cabeça, náusea, espirros, diarreia e corpo dolorido. Esses são apenas alguns dos sintomas sentidos por muitos foliões após o Carnaval. E, para grande parte de quem botou o bloco na rua, o diagnóstico ficou em aberto. Sem saber exatamente a causa dos sintomas, o jeito foi apelidar a condição que pegou muita gente, de "Macetavírus". O termo faz referência ao hit "Macetando", de Ivete Sangalo, que tomou conta do Carnaval deste ano. 

Mas, afinal de contas, por que é que durante o Carnaval, aumenta o número de pessoas doentes? De acordo com a médica pneumologista da Saúde no Lar, Michelle Andreata, o ambiente fica mais propício para a contaminação, uma vez que há uma concentração de pessoas no local.

Além disso, o excesso de festas e compromissos, pode contribuir para uma imunidade menor. "É comum ter virose pós-folia devido ao aumento do risco de contágio causado por aglomerações e a ingestão de alimentos ou água contaminados durante as festividades", afirma.  

"Macetavírus"? Por que todo mundo fica doente depois do Carnaval?
"Macetavírus"? Por que todo mundo fica doente depois do Carnaval?
Foto: Yurii Yarema

A médica lembra que o contato direto pelo beijo pode facilitar a transmissão de agentes causadores de vírus. Alguns exemplos de doenças e condições que podem ser facilmente transmitidas durante o Carnaval são herpes labial, Covid-19, além de gripes e resfriados, causados por diferentes vírus, como o Influenza, Rinovírus.  

Outra doença que pode transmitida com mais facilidade durante o período é o vírus da dengue. Além de sua proliferação ser mais fácil, por causa do volume de chuvas que leva a mais água parada, uma pessoa picada pelo Aedes aegypti pode transmitir o vírus para outro mosquito. 

A especialista defende que o paciente com os sintomas do "macetavírus" busque ajuda de um especialista quando o quadro piorar para evitar que a condição clínica evolua para pneumonia ou desidratação severa, por exemplo no caso de viroses respiratórias ou gastrointestinais. "A avaliação médica é fundamental nesses casos para determinar a gravidade e o tratamento adequado", diz.  

Para garantir uma recuperção mais rápida e saudável, a dica de ouro é ingerir muitos líquidos, comer bem e descansar. "Nos casos de viroses respiratórias, lavar as narinas com soro fisiológico pode ajudar. Analgésicos e antipiréticos podem ser usados para reduzir a febre e aliviar dores. Para sintomas gastrointestinais, medicamentos para náusea ou diarreia podem ser recomendados. No entanto, é importante não se automedicar e consultar um médico para obter o tratamento adequado ", diz.

Meteu o 'pé na jaca'? Dicas de como desintoxicar o organismo Meteu o 'pé na jaca'? Dicas de como desintoxicar o organismo

Fonte: Redação Terra Você
Compartilhar
Publicidade
Publicidade