PUBLICIDADE

Estudo: beber pouca água pode reduzir força muscular

Saiba a quantidade mínima ideal para conseguir manter um padrão saudável

1 mar 2024 - 18h13
(atualizado às 18h32)
Compartilhar
Exibir comentários

Provavelmente você já deve visto alguém que recorre ao consumo de um suplemento alimentar para dar aquela energia durante o treino. Suplemento oferece vários ganhos, mas a diferença é que tudo começa pelo básico. E nesse sentido há uma pesquisa que indica que o consumo diário de água inferior a 2,5L ocasiona em menor força muscular.

Menor força muscular
Menor força muscular
Foto: Shutterstock / Sport Life

A relação do baixo consumo de água com menor força muscular

Quem garante essa tese é o octeto de pesquisadores chineses Dongzhe Wu, Chaoyi Qu, Peng Huang, Xue Geng , Jianhong Zhang, Yulin Shen, Zhijian Rao e Jiexiu Zhao.

O objetivo dessa proposta foi examinar a relação entre a DTIW (Ingestão total diária de água) e a FPM (Força de preensão manual) entre adultos estadunidenses. E checar o impacto da ingestão de água na função muscular e na saúde.

Assim, essa turma de estudiosos usou os dados de 2011 até 2014 do NHANES (Inquérito Nacional de Saúde e Nutrição). Que reuniu 5.427 adultos (48,37% mulheres e 51,63% homens) com idade acima dos 20 anos.

A ingestão total diária foi verificada meio de duas entrevistas recordatórias alimentares não consecutivas de 24 horas. E o nível de força de preensão manual foi medido com o dinamômetro Takei.

Os resultados apontaram diferenças significativas, como associação não linear entre os níveis de DTIW e FPM. Não denota somente a necessidade da hidratação para o músculo esquelético, mas sugere novas orientações para explorar o mecanismo do impacto do DTIW na função muscular. E na saúde para que os adultos ajustem de maneira razoável o consumo de água.

O comentário do especialista

"O estudo traz uma importante correlação demonstrada através de uma regressão não linear do aumento ingestão de líquidos. E do aumento da pressão palmar, principalmente em homens. O estudo fala que uma ingestão baixa ou excessiva de líquidos, principalmente nos homens, piora o padrão de força mensurada pelo teste da preensão palmar. O artigo ratifica o que já sabemos do ponto de vista fisiológico, que uma melhor ingestão hídrica fornece uma melhor saúde celular, e, consequentemente, melhora desempenho e padrão de força", disse em contato com o Sport Life o médico do esporte do The Corner Sports & Health Dr. Artur Campos.

Sport Life
Compartilhar
Publicidade
Publicidade