1 evento ao vivo

'A anorexia custou minha felicidade', diz mulher doente há 50 anos

Jacqueline Kemp contou sobre a dor da batalha contra a anorexia por mais de 50 anos e como isso acabou com a saúde e a chance de construir uma família

13 nov 2013
17h25
atualizado às 17h25
  • separator
  • 0
  • comentários

Jacqueline Kemp, 64 anos, começou a perder peso em 1962 depois de se sentir feia ao ser comparada à melhor amiga da escola. Em poucos meses, ela desenvolveu um distúrbio alimentar e passou a pesar 31 kg. Na época, existiam poucos tratamentos para adolescentes com anorexia disponíveis e ela acabou não se recuperando. Em toda a vida, Jacqueline não pesou mais do que 44 kg. As informações são do Daily Mail.

Problema começou após comparação com amiga
Problema começou após comparação com amiga
Foto: Reprodução

Hoje, mais de 50 anos depois do primeiro sintoma, ela resolveu falar sobre a doença com a intenção de ajudar outras pessoas. “Eu nunca consegui manter um emprego, pois estava sempre tomando medicamentos e passava a maior parte do tempo em tratamentos no hospital”, contou. “Perdi a chance de construir minha própria família, casei com a anorexia e todo o resto ficou em segundo plano. Apesar de eu querer ter filhos, eu sabia que não podia porque pensar em ganhar peso me aterrorizava. Ainda não superei a doença, apenas aprendi a conviver com ela”, continuou Jacqueline.   

“Minha amiga era sempre chamada de bonita – e eu nunca era. Como adolescente, isso me fez mal. Eu estava muito confusa e não existia tratamento contra anorexia nos anos 1960”, contou. A doença, segundo Jacqueline, provocou insegurança e dificuldade de fazer amigos. Até o pensamento de comer um biscoito com uma xicara de chá assustava a jovem. A vida de Jacqueline foi baseada em ciclos de alimentação compulsiva, laxantes e jejuns, e ela sofre as consequências até hoje

Segundo ela, atualmente, o apoio à anorexia é ótimo e existem grupos de tratamento e caridade aos doentes. Após 50 anos desde o primeito sintoma, Jacqueline superou o medo de comer e está determinada a ajudar outras pessoas com o problema.

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade