PUBLICIDADE

Holiday Burnout: dicas para evitar a exaustão no fim de ano

Nosso corpo é sábio e quando não paramos para relaxar, ele nos para! Veja dicas para prevenir e lidar com o Burnout no fim de ano

20 dez 2021 18h18
ver comentários
Publicidade
holiday burnout
holiday burnout
Foto: Unplash / Personare

A Síndrome de Burnout, a partir de 1º de janeiro de 2022, será considerada oficialmente como uma doença por esgotamento profissional. Devido à gravidade do quadro, a Organização Mundial da Saúde (OMS) passará a classificar o quadro como "estresse crônico de trabalho que não foi administrado com sucesso", e não mais um problema na saúde mental e um quadro psiquiátrico.

Nosso corpo é sábio, quando não paramos para relaxar, ele nos para. Quando nos aproximamos de feriados e festividades, principalmente no fim do ano, o chamado Holiday Burnout se manifesta para mostrar que estamos excedendo nossa capacidade de agir.

Saber dizer não é uma qualidade difícil. Ao querermos atender a todos e a tudo, quem paga essa conta somos nós — nosso corpo, emoções e mente. Os principais sintomas são sensação de exaustão extrema, estresse e esgotamento físico. Mas a síndrome pode evoluir para um quadro de depressão com ansiedade, e causar muitos prejuízos.

Segundo a psicóloga Tatiana Perecin, a principal causa do Burnout é o excesso de trabalho. Nesse sentido, em tese, a solução seria simples: reduzir a carga de trabalho e descansar. Na prática, porém, raramente isso é possível sem o entendimento das causas desse excesso: seus determinantes financeiros, sociais e principalmente, emocionais.

"Pessoas com perfil perfeccionista, rígido, com alto nível de exigência, e baixos níveis de autocompaixão são mais vulneráveis ao distúrbio", afirma Tatiana.

O tratamento da Síndrome de Burnout pode ser feito com psicoterapia, que contribui para equilibrar e flexibilizar o perfil emocional, mas também pode envolver medicamentos (antidepressivos e/ou ansiolíticos).

Neste artigo, especialistas do Personare compartilham dicas que podem ser úteis para lidar com o Holiday Burnout ou até mesmo para serem usadas o ano todo como auxiliares na prevenção ou no tratamento da síndrome.

Se você precisar de ajuda, você pode agendar aqui online e ter acesso a terapias e terapeutas do mundo sem sair de casa.

Dicas para evitar a exaustão no fim de ano

Ginástica Cerebral

A terapeuta floral e especialista em BRAIN GYM®️, a Ginástica Cerebral, Andrea Leandro recomenda começar com uma respiração calma e lenta, buscando as forças internas para se auto-organizar. Em seguida, para reconectar seu cérebro, diminuir a tensão e voltar a ter qualidade de vida faça alguns movimentos de Ginástica Cerebral:

  • Pontos Positivos: massagear a testa acima das sobrancelhas, usando as duas mãos, uma de cada lado
  • Degustando água: beber pequenos goles para lubrificar o cérebro e fazer Movimentos Cruzados, pode ser como uma dança.

Florais de Bach contra o Holiday Burnout

Andrea ainda recomenda fazer uso dos Florais de Bach, o que pode ser feito de duas maneiras:

  • Tomar o floral Rescue de Bach, que trabalha situações emergenciais, ou seja, é destinado aos primeiros socorros da alma a fim de restabelecer o equilíbrio após um abalo emocional inesperado. Pingar 4 gotas em uma garrafa de água e tomar ao longo do dia, por 1 a 2 dias, ou pingar 4 gotas diretamente na boca, uma vez ao dia.
  • Mandar manipular uma fórmula, que pode mudar dependendo de cada pessoa: Olive, Elm, Cherry Plum e White Chestnut. Tomar 4 gotas 4 vezes ao dia.

Silêncio para sair da crise

Uma dica simples, mas que muitas vezes deixamos de fazer, é usar o silêncio, segundo a terapeuta holística Regina Restelli.

Em silêncio, podemos nos auto-observar e sair do modo automático. Para começar ativar seu eu observador e usar o silêncio para sair da crise, siga o passo a passo:

  • Beba um copo de água de hora em hora
  • Pare tudo
  • Inspire profundamente e na expiração, certifique-se que todo o ar saia
  • Feche os olhos e beba a água sentindo por onde ela passa em seu corpo
  • Respire profundamente e deixando sair todo o ar e se pergunte
  •  Qual é a única coisa que posso fazer agora?
  • Siga com mais atenção e coerência.

Yoga contra o Holiday Burnout

O Yoga tem uma prática simples, a respiração controlada (pranayama), que ajuda muito a aliviar a sensação de que tudo está perdido, pois é através da respiração que nos conectamos com a nossa essência e nos distanciamos daquilo que nos agride ou perturba.

A professora de Yoga Rosine Mello indica a respiração Ujjayi, uma das práticas mais simples, que não tem contraindicação e pode ser feita em qualquer lugar. Veja:

  • Ao inspirar, faça o som de "ssss". Respire normalmente, observe e sinta o ar entrando e saindo do seu corpo por 2 min.
  • Depois, faça o Ujjayi pranayama enchendo os pulmões em 6 tempos e esvaziando os pulmões em 6 tempos.
  • Quando inspirar, procure preencher os dois pulmões ao mesmo tempo e com a mesma quantidade de ar. Observe o peito se expandindo, procure sincronizar o movimento dos 2 pulmões.
  • Faça a expiração silenciosamente, esvaziando os dois pulmões ao mesmo tempo. Se notar que um se esvazia antes do outro, corrija.
  • Repita este ciclo 8 vezes e, se necessário, faça 2 respirações normais entre cada ciclo e sempre comece com os pulmões vazios.

Veja como fazer no vídeo:

Óleos essenciais para amenizar o Holiday Burnout

A Aromaterapia, terapia reconhecida pela OMS, utiliza os óleos essenciais para tratar corpo e mente, incluindo o Holiday Burnout.

Dentre os óleos que comprovadamente obtiveram sucesso amenizando esta síndrome, a aromaterapeuta e psicóloga Melissa Mell destaca o óleo essencial de hortelã-pimenta e o óleo essencial de lavanda francesa. Como você pode utilizá-los:

  • No difusor pessoal/colar aromatizador: 3 gotas de óleo essencial de hortelã-pimenta ou 3 gotas de lavanda francesa.
  • No difusor de ambientes: 14 gotas de óleo essencial de hortelã-pimenta ou 14 gotas de lavanda francesa. Se quiser fazer um blend, utilize 8 gotas de óleo essencial de hortelã-pimenta e 6 gotas de lavanda.

Atenção às contraindicações: o óleo de hortelã-pimenta é contraindicado para gestantes, crianças menores de 7 anos, pessoas que amamentam ou fazem uso de homeopatia. Consulte um aromaterapeuta!

Melhore a digestão em momentos críticos

Em momentos de forte estresse, o nosso corpo mobiliza grande parte dos esforços para as principais áreas de sobrevivência, como o coração, o cérebro e os pulmões. Outras áreas, como a digestão, ficam em segundo plano.

Para facilitar a digestão em momentos mais críticos, a terapeuta e nutricionista Monalihsa Cávallaro afirma que é possível adotar medidas simples que poderão prevenir desgaste de energia, como:

  • Evite alimentos crus e gelados, e dê preferência para alimentos e bebidas mornos e quentes, como chás e leites vegetais.
  • Opte por alimentos e preparações cozidas, como caldos e sopas preparados com legumes, de preferência sem casca e sementes; raízes como mandioca, inhame, mandioquinha; e se quiser incluir carnes, prefira as brancas.
  • O mesmo vale para as frutas: prepare maçã, banana ou pera cozidos, por exemplo, de preferência sem o acréscimo de açúcar.

Automassagem nos pés com óleos essenciais

Você sabia que uma massagem nos pés pode ajudar a ter uma boa noite de sono e aliviar a exaustão? A aromaterapeuta e cromoterapeuta Solange Lima recomenda fazer um pequeno ritual, unindo Aromaterapia e Cromoterapia, antes de dormir, veja:

  • Se tiver um abajur, coloque uma lâmpada na cor azul e deixe ela ligada por 15 minutos e comece a sua massagem.
  • Em 30 gramas de creme neutro, pingue 3 gotas do óleo essencial de lavanda e misture bem.
  • Passe o creme na sola dos pés, massageando bem. Pode fazer círculos em sentido horário e movimentos lentos. A ideia é trazer relaxamento, já que os nossos pés têm pontos reflexos de todos os nossos órgãos.
  • Se preferir, pode pingar 1 gota do óleo essencial de lavanda em um algodão e colocá-lo embaixo do travesseiro. Mas opte por um ou outro.

Apenas, pare!

A vida caótica e acelerada não nos permite ter espaço da pausa.Por isso, segundo a psicóloga especialista em Mindfulness Luiza Camargo afirma que é necessário criar intencionalmente uma pausa, para sintonizar com o corpo, estar aberto e disponível para o que a vida nos oferece a cada momento.

Olhar pela janela e contemplar o céu, respirar conscientemente por alguns momentos, sentir as sensações das solas dos pés tocando o chão, um alongamento para esticar o corpo, relaxar os ombros, dar uma volta na praça, um tempo maior para saborear o chá…

"Crie a sua pausa e respeite o ritmo saudável do seu corpo. Escutar o que está dizendo e abrir esse espaço para notar o corpo, a mente e as emoções", destaca Luiza.

Síndrome do Burnout e Astrologia

Trabalhamos remotamente de casa por conta da pandemia, mas isso desorganizou nossas rotinas severamente. Passamos a não ter hora para começar a trabalhar, nem para terminar. Nossos chefes nos enviavam mensagens a qualquer hora do dia e da noite.

Embora a situação em 2020 e 2021 possa ter sido circunstancial, segundo a astróloga Marcia Fervienza, alguns de nós trazemos indicativos no Mapa Astral de tendência ao trabalho excessivo, que pode levar ao Burnout. Clique aqui para entender a relação do trabalho com a Astrologia.

Equipe Personare (conteudo@personare.com.br)

- Nós, da equipe Personare, também estamos em um processo constante de conhecimento sobre nós mesmos, sobre o mundo e sobre as relações humanas.

Personare
Publicidade
Publicidade