1 evento ao vivo

Carlos Alberto de Nóbrega é diagnosticado com prostatite; entenda a doença

Apresentador afirmou que enfermidade não tem relação com o produto vencido que tinha consumido

15 jan 2020
12h10
atualizado às 16h16
  • separator
  • 0
  • comentários

Carlos Alberto de Nóbrega, que foi internado devido a uma infecção, contou, na segunda-feira, 13, que foi diagnosticado com prostatite bacteremia. O quadro, ele disse, não está relacionado com o iogurte vencido que havia consumido dias antes e que tudo foi uma "grande coincidência".

"Quero agradecer o carinho [com] que vocês me receberam, as respostas que mandaram pela minha saúde e aconteceu uma coisa errada, uma grande coincidência. Eu falei daquele iogurte que eu tomei vencido, realmente eu tomei, mas não teve nada a ver, foi uma incrível coincidência. O que eu tenho, depois de vários exames feitos aqui, é uma prostatite bacteremia, ou seja minha próstata que está causando tudo isso", disse o apresentador por meio de stories no Instagram.

"Não tem nada a ver com o que eu comi ou deixei de comer. Podia até ser melhor se fosse aquilo [problema com iogurte vencido], mas não", prosseguiu ele.

O vídeo em que Nóbrega fala do diagnóstico já expirou do perfil dele na rede social, mas um trecho foi salvo e compartilhado no Twitter por internautas. Assista:

O que é prostatite?

O urologista Maurício Rubinstein, membro da Sociedade Internacional de EndoUrologia, explica que a prostatite é uma doença inflamatória da próstata que afeta, na maioria dos casos, homens adultos.

"Existem diferentes tipos de prostatite, podendo ser causada por alguns tipos de bactérias, vírus, fungos ou não ter causa específica", diz o médico. Importante destacar que a doença não é contagiosa e não tem relação com câncer de próstata.

O especialista comenta que não existe qualquer comprovação científica de que um alimento vencido ou estragado possa ser causa de uma prostatite. "Pode, sim, causar uma gastroenterite e queda de imunidade, mas não existe uma relação direta com a prostatite."

Sintomas

Rubinstein afirma que em um episódio típico da doença aguda, a pessoa pode ter febre alta e repentina, mal-estar geral, calafrios, dores no períneo associados a sintomas urinários, como aumento da frequência urinária, dor e urgência para urinar.

"Os sintomas da prostatite aguda podem ser muito intensos e o quadro pode se agravar, sendo necessário a hospitalização em alguns casos", completa o especialista. Quando o apresentador de A Praça É Nossa foi ao hospital por conta, a princípio, de uma infecção generalizada, disse que ficaria internado "alguns dias".

No caso de uma prostatite crônica, ou seja, que se prolonga por mais tempo, os sintomas são semelhantes ao do quadro agudo, mas geralmente sem febre. O urologista fiz que podem ocorrer também dor ou incômodo após a ejaculação e saída de sangue no esperma.

Diagnóstico

Segundo Rubinstein, a doença é descoberta, principalmente, pela história clínica da pessoa. Exames de ultrassonografia do sistema urinário e da próstata podem ser necessárias para avaliar o quadro. Análises da urina e exame de sangue também podem ser solicitados.

Tratamento

As prostatites são tratadas de acordo com o tipo diagnosticado pelo médico. Podem ser utilizados medicamentos antibióticos (o que ocorre na maioria dos casos), anti-inflamatórios, antidepressivos, e analgésicos, por exemplo.

O urologista recomenda evitar bebidas alcoólicas, pimentas e condimentos fortes durante o período em que se tem prostatite, pois esse alimentos podem piorar os sintomas. A doença tem cura e cada caso deve ser avaliado individualmente. Em alguns casos de prostatite crônica, os homens permanecem com sintomas que devem ser avaliados e tratados periodicamente.

Veja também:

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade