PUBLICIDADE

5 maneiras de diminuir a ansiedade de separação em cachorros 

Especialistas dão dicas para reduzir o estresse do animal quando tutor sai de casa

23 out 2023 - 10h01
Compartilhar
Exibir comentários

A ansiedade de separação em cachorros é um distúrbio comportamental que ocorre quando o animal desenvolve uma intensa angústia ao ser deixado sozinho. É uma reação de estresse e desconforto causada pela separação do tutor ou de outros membros da família.  

Uma rotina bem definida para alimentação, passeios e tempo de brincadeira proporciona segurança para o animal
Uma rotina bem definida para alimentação, passeios e tempo de brincadeira proporciona segurança para o animal
Foto: Black Salmon | Shutterstock / Portal EdiCase

"Os cães são animais sociáveis, eles não ficam muito à vontade sozinhos, apenas alguns não se importam de passar boa parte do dia sem ter mais alguém por perto", explica o adestrador Rafael Lola Cassanta. 

Sintomas da ansiedade de separação  

Os sintomas comuns incluem vocalização excessiva, como latidos ou uivos persistentes, destruição de objetos, especialmente próximos à entrada ou à saída da casa, e, em casos mais graves, comportamentos autodestrutivos. Além disso, os cães com ansiedade de separação podem apresentar sinais físicos de estresse, como salivação excessiva, tremores e micção ou defecação fora do local apropriado.  

Perigos desse tipo de problema  

A saúde mental do cachorro pode influenciar diretamente na saúde física dele. A veterinária Mariana Paraventi explica que, além das lesões de pele e ingestão das fezes, "o estresse ou ansiedade causam aumento de cortisol e liberação de adrenalina, que podem estar associados à diminuição da imunidade, taquicardia, aumento da pressão arterial e alterações gastrointestinais".  

Por isso, é importante identificar e abordar esse problema com paciência e técnicas apropriadas de treinamento para melhorar a qualidade de vida do animal e promover uma relação mais equilibrada e saudável com seus tutores. A seguir, confira maneiras de fazer isso! 

1. Estabeleça uma rotina consistente 

Cães gostam de previsibilidade. Uma rotina bem definida para alimentação, passeios e tempo de brincadeira proporciona segurança para o animal. Quando o cachorro sabe o que esperar, ele se sente mais tranquilo. 

"Deixamos os pets menos ansiosos, menos agitados, quando a rotina deles é mantida, quando o pet sabe o que vai acontecer, e suas necessidades são atendidas. Qualquer mudança em seu dia a dia aumenta a ansiedade e, assim, ele fica mais agitado", explica a veterinária Caroline Mouco Moretti. 

2. Treinamento de obediência 

Ensine comandos básicos como "fica", "senta" e "deita". Isso não só fortalece a confiança entre você e o cachorro, mas também o ajuda a entender o que é esperado dele, o que pode reduzir a ansiedade quando está sozinho. Além disso, conforme explica a veterinária Rammana Silva, adestramento e comandos básicos ajudam a manter o pet centrado e obediente.  

Passear com regularidade pode ajudar diminuir a ansiedade do animal
Passear com regularidade pode ajudar diminuir a ansiedade do animal
Foto: SeventyFour | Shutterstock / Portal EdiCase

3. Passeios e exercícios físicos adequados 

Cães precisam de exercícios físicos regulares para gastar energia e manter a mente ativa. Passeios e brincadeiras ajudam a diminuir a ansiedade, proporcionando uma sensação de relaxamento depois. 

"Os passeios para socialização com humanos e outros animais são essenciais para a saúde mental e ocupação do tempo ocioso; em média, três vezes ao dia com intervalo de 10 a 15 minutos", acrescenta Rammana Silva. 

4. Introduza a solidão gradualmente 

Comece com ausências curtas e vá aumentando gradualmente o tempo que o cachorro fica sozinho. Isso ajuda a acostumá-lo com a ideia de que você eventualmente retornará. 

"Comece a deixá-lo sozinho por curtos períodos. Por exemplo, deixe-o em um cômodo com a porta fechada e vá para o outro. Espere poucos segundos. Se ele não chorar, recompense-o com um petisco ou carinho", recomenda Rafael Lola Cassanta.  

5. Evite despedidas e chegadas exageradas 

Mantenha as despedidas e chegadas calmas e breves. Demonstrações exageradas podem criar expectativas e aumentar a ansiedade do cachorro em relação à separação. Rafael Lola Cassanta recomenda apenas recompensar o animal dizendo 'muito bem' em um tom de voz suave e tranquilo.

Portal EdiCase
Compartilhar
Publicidade
Publicidade