0

Micose de unha: mitos e verdades sobre a doença mais comum do verão

Saiba como se prevenir dessa doença que é ainda mais comum nos dias quentes

18 jan 2021
17h50
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Micose de unha: mitos e verdades sobre a doença mais comum do verão
Micose de unha: mitos e verdades sobre a doença mais comum do verão
Foto: Shutterstock / Alto Astral

micose de unha, também chamada de onicomicose, é uma infecção causada por fungos que pode provocar mudanças de cor, formato e textura da unha. Ela pode surgir em qualquer estação do ano, contudo, o verão é a época mais favorável para isso, pois, a proliferação do fungo se torna ainda mais rápida em ambientes quentes e úmidos como praia, piscina e vestiário.

"Por depender da velocidade do crescimento da unha, que é lenta, o tratamento pode levar de seis meses até um ano e, portanto, é sempre mais apropriado se precaver durante o ano todo, não somente no verão", alerta a Dra. Daphine Giglio, dermatologista da Clínica Carvalho Concept. Confira os principais mitos e verdades sobre a doença e como evitá-la!

Mitos e verdades sobre a micose de unha

Unha amarelada é um sintoma de micose

Verdade. Pode ser um sinal, contudo, a deficiência de alguns minerais e vitaminas pode deixar as unhas mais frágeis, quebradiças e com aspecto amarelado. Nesse caso, o ideal é realizar exames e, se possível, tomar suplementos vitamínicos. Outros motivos podem ser o envelhecimento das unhas e o uso contínuo de esmalte.

A incidência de casos de micoses de unha é bem maior nos pés do que nas mãos

Verdade. A micose é mais comum nas unhas dos pés por esses membros estarem mais expostos a lugares quentes e úmidos, o que torna o ambiente mais propício a proliferação dos fungos e subsequente contaminação.

O uso de chuveiros ou duchas sem chinelos em banheiros coletivos de hotéis, pousadas ou clubes pode causar micose

Verdade. Banheiros, chuveiros, vestiários e piscinas são exemplos de locais que frequentemente abrigam os fungos, pois geram um ambiente favorável à sua replicação. Portanto é sempre recomendado o uso de chinelos nesses ambientes.

O uso de esmaltes causa micose

Mito. Esmaltes não causam micose, no entanto, o uso frequente de esmaltes pode deixar a unha com uma coloração amarelada, o que pode ser confundido com a doença.

Bases fortalecedoras de unha evitam micose

Mito. Esses produtos podem deixar as unhas com uma consistência mais firme, porém, não conseguem formar uma barreira eficaz para que as unhas não sejam acometidas por fungos.

Alicates de cutícula e lixas de unha transmitem micose

Verdade. Tais instrumentos podem transmitir micose se estiverem contaminados por fungos, pois, esses podem permanecer por bastante tempo na superfície e, subsequentemente, conduzirem-se para as unhas. Por isso a importância de sempre levar material próprio à manicure.

O uso de esmaltes comuns não é aconselhável durante o tratamento de micose

Verdade. Isso porque o uso de esmaltes dificulta a penetração do remédio. O correto é aplicar, primeiro, o esmalte antifúngico e, se necessário, usar o comum sobre ele.

Esmalte antifúngico é um remédio de tratamento e não preventivo

Verdade. Esse tipo de esmalte contém alta concentração de substâncias antimicóticas, que são as escolhidas para o tratamento da onicomicose.

"No mais, alguns cuidados, tais como evitar o uso de sapatos apertados, preferir meias de algodão, lavar e secar bem os pés, inclusive, entre os dedos, usar chinelos em piscinas ou banheiros públicos, usar materiais de manicure ou pedicuro próprios, além de nunca os compartilhar, e manter as unhas sempre curtas, limpas e secas são dicas valiosas para a saúde das unhas e prevenção de micose", finaliza a Dra. Giglio.

Colaboração: Dra. Daphine Giglio | Edição: Mariana Oliveira

Veja também:

Você acha que conhece as pessoas — mas não conhece!
Alto Astral
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade