Noivos contam como foi reformular o casamento na pandemia

A pandemia também afetou os casais apaixonados que pretendiam se casar em 2020 - mas não impediu de que o amor fosse celebrado

12 jun 2020
16h00
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Até mesmo o casal mais esperançoso precisou reconsiderar as expectativas sobre se casar em 2020. Desde que os primeiros casos de pessoas infectadas pelo novo coronavírus começaram a ser notificados no Brasil, o mercado de eventos acendeu um alerta. Assim que a maioria dos Estados decretou quarentena, os noivos que se imaginavam dizendo “sim” neste primeiro semestre tiveram que agir rápido para adaptar os planos.

Segundo a plataforma especializada em cerimônias iCasei, os impactos da pandemia da covid-19 no setor de casamentos são profundos e ainda devem perpetuar por muitos meses. Até abril, quando uma pesquisa foi realizada pela empresa, 61% dos casais prontos para celebração neste ano disseram que haviam remarcado a cerimônia. 

Além dos empecilhos impostos pelo isolamento social - que segue sendo recomendado por autoridades sanitárias nacionais e internacionais - a dificuldade financeira e emocional em seguir com o planejamento foram outros problemas citados pelos entrevistados como agravantes para mudarem a data.

Para sempre namorados?

Renata e Nicholas decidiram se casar mesmo durante a pandemia, mas usaram a criatividade para garantir a cerimônia sem comprometer a saúde dos presentes
Renata e Nicholas decidiram se casar mesmo durante a pandemia, mas usaram a criatividade para garantir a cerimônia sem comprometer a saúde dos presentes
Foto: Arquivo Pessoal / Reprodução

O levantamento ainda aponta que 32% dos noivos estão aguardando um pouco mais para baterem o martelo sobre se vão ou não curtir o Dia dos Namorados de 2021 sob um status diferente. Muitos parceiros seguem confiantes em finalizar o ano casados, já que os meses de setembro e outubro são os favoritos para as remarcações.

É verdade que quem havia escolhido os primeiros meses do ano para consumar o casório teve menos tempo para pensar, mas nem todos optaram por desistir. Depois de sete anos juntos, a bióloga Renata Ono, 24 anos, e o então namorado Nicholas Ono, 25, engenheiro mecatrônico, não abriram mão de uma cerimônia antes de se mudarem para a casa nova.

Com criatividade, eles cuidaram de tudo para não colocar em risco a segurança dos convidados presentes - apenas 26 dos 250 da lista original. Mesmo assim, a maioria assistiu a cerimônia de dentro do carro: um sinal de rádio transmitiu tudo o que acontecia a alguns metros de distância, para que as famílias não precisassem sair do veículo ou abrir os vidros. 

O casamento no estilo “drive-in” incorporou as máscaras faciais e álcool em gel na decoração e acabou atingindo muito mais amigos e familiares do casal do que o que a festa conseguiria: foram mais de mil visualizações na live do evento, transmitida em uma rede social ao vivo. “Foi muito especial”, garante Renata.

Essa e outras histórias são contadas em detalhes por cada casal em entrevista ao Terra no vídeo “Casamentos na pandemia”.

Veja também: 

 

Fonte: Equipe portal
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade