PUBLICIDADE

Como surgiu a tradição de comer peru no Natal? Sem ele, não haveria ceia

Apesar dos brasileiros seguirem cegamente essa tradição, poucos sabem de onde ela veio e como começou

19 dez 2023 - 05h00
Compartilhar
Exibir comentários
Foto: LauriPatterson / iStock

O Natal é uma época mágica repleta de tradições que aquecem os corações e enchem as mesas de comidas deliciosas. Entre as iguarias que se tornaram símbolos incontestáveis dessa celebração está o peru, um prato que, ao longo dos séculos, conquistou seu lugar de destaque nas ceias natalinas ao redor do mundo. 

Origem da tradição

A presença do peru nas festas natalinas remonta ao século 16, quando os exploradores europeus trouxeram a ave da América para o Velho Mundo. Na Inglaterra elizabetana, o peru começou a ganhar popularidade graças à sua carne suculenta e saborosa. Foi nesse contexto que a ave se tornou um prato apreciado, especialmente em celebrações festivas como o Natal.

Segundo artigo sobre a história da alimentação feito pela UFPR (Universidade Federal do Paraná), em meados do século 19, o peru praticamente substituiu o cisne como ave de natal na Inglaterra, popularizando-se definitivamente. 

“A introdução e fixação do peru como prato principal na Europa e nas Américas, incluindo o Brasil, na comemoração do nascimento de Cristo, transformou o ritual do jantar de Natal em ceia. A abundância, e mesmo a extravagância, caracterizam a essência do momento da ceia de Natal, pois este ritual passou a ser entendido como expressão simbólica do sucesso frente aos ditames da vida cotidiana ao longo do ano”, relata a pesquisa. 

Simbolismo de abundância

O peru rapidamente conquistou seu lugar como prato principal nas mesas de Natal devido ao seu simbolismo associado à abundância. Sua carne generosa tornou-se um símbolo de fartura e prosperidade, valores essenciais durante as festas de fim de ano. A ideia de compartilhar uma refeição farta e saborosa com entes queridos tornou-se intrinsicamente ligada à tradição natalina.

Alimentos de festas de fim de ano que prejudicam a saúde Alimentos de festas de fim de ano que prejudicam a saúde

Migração para outras culturas

À medida que as tradições de Natal viajaram pelo mundo, o peru acompanhou essa jornada. Em diferentes culturas e regiões, a ave se adaptou a diferentes preparações, incorporando ingredientes e técnicas locais. Nos Estados Unidos, por exemplo, o peru assado com recheio tornou-se um elemento central do Dia de Ação de Graças, expandindo sua presença festiva além das fronteiras do Natal.

Com o tempo, chefs e entusiastas da culinária desenvolveram uma variedade de receitas e técnicas para preparar o peru de maneiras inovadoras. Desde marinadas exóticas até métodos de cozimento inusitados, o peru natalino tornou-se uma tela em branco para a expressão criativa na cozinha.

Impacto na cultura pop

Além de suas raízes históricas, o peru tornou-se um ícone da cultura popular, sendo frequentemente retratado em filmes, programas de TV e literatura como a estrela da mesa de Natal. Sua presença nessas mídias contribui para a perenidade da tradição e para a formação de uma imagem festiva que transcende barreiras geográficas.

Redação Degusta
Compartilhar
Publicidade
Publicidade