PUBLICIDADE

Que comportamentos podem ser considerados assédio no trabalho?

Entenda quais são os comportamentos considerados inaceitáveis e veja o que fazer quando isso acontecer

17 jun 2024 - 06h45
Compartilhar
Exibir comentários
Que comportamentos podem ser considerados assédio no trabalho?:

O assédio no trabalho engloba uma variedade de comportamentos que podem criar um ambiente hostil, intimidante ou humilhante para os funcionários. Esses comportamentos podem ser perpetrados por colegas, supervisores, subordinados ou até por terceiros, como clientes. Abaixo estão alguns tipos comuns de comportamentos que podem ser considerados assédio no trabalho:

1. Assédio moral

Humilhações e Degradações: Expor alguém a situações humilhantes ou degradantes repetidamente.

Insultos e Ofensas: Utilizar palavras depreciativas, gritar ou xingar o funcionário.

Intimidação: Ameaçar o funcionário de maneira velada ou explícita.

Isolamento Social: Excluir intencionalmente o funcionário de reuniões, conversas ou decisões importantes.

Sobrecarga de Trabalho: Delegar tarefas excessivas ou impossíveis de serem cumpridas no tempo estipulado.

2. Assédio sexual

Comentários Inapropriados: Fazer observações de cunho sexual ou comentários sobre a aparência física do funcionário.

Avanços Indesejados: Tocar, abraçar ou beijar alguém sem consentimento.

Propostas e Insinuações: Fazer propostas de natureza sexual ou insinuar recompensas em troca de favores sexuais.

Exibição de Conteúdo Sexual: Mostrar imagens, vídeos ou mensagens de teor sexual no ambiente de trabalho.

3. Assédio discriminatório

Racismo: Fazer piadas ou comentários depreciativos sobre a raça ou etnia de um colega.

Sexismo: Tratar alguém de forma inferior por causa do gênero, incluindo preconceitos contra mulheres ou homens.

Homofobia e Transfobia: Discriminar ou fazer comentários ofensivos sobre a orientação sexual ou identidade de gênero de alguém.

Etarismo: Desprezar ou ridicularizar funcionários por serem muito jovens ou mais velhos.

4. Assédio psicossocial

Manipulação: Tentar manipular emocionalmente o funcionário para obter vantagens.

Desvalorização: Desmerecer continuamente as conquistas ou habilidades do funcionário.

Rumores e Boatos: Espalhar mentiras ou boatos maliciosos sobre o funcionário.

Como identificar e lidar com o assédio

Identificação: Reconhecer os sinais de assédio é crucial. Isso pode incluir mudanças no comportamento ou desempenho do funcionário, sinais de estresse ou ansiedade, ou queixas formais ou informais.

Documentação: Manter um registro detalhado dos incidentes, incluindo datas, horários, locais e descrições dos eventos.

Relato: Encaminhar a queixa ao departamento de recursos humanos, ao superior imediato ou a uma entidade responsável pela proteção dos direitos dos trabalhadores.

Apoio: Buscar apoio psicológico ou jurídico, se necessário, para lidar com as consequências emocionais e legais do assédio.

As empresas têm a responsabilidade de criar um ambiente de trabalho seguro e respeitoso, implementando políticas claras contra o assédio, promovendo treinamentos e estabelecendo canais de denúncia eficientes.

Assista ao vídeo com Nana Lima, diretora da Think Eva, consultoria que trabalha com soluções para equidade de gênero no mercado corporativo.

(*) HOMEWORK inspira transformação no mundo do trabalho, nos negócios, na sociedade. É criação da Compasso, agência de conteúdo e conexão.

Homework Homework
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade