1 evento ao vivo

São Paulo cria disque-denúncia contra maus-tratos em animais

Veterinários acompanham blitz até a casa denunciada para verificar situação do pet

28 set 2018
14h59
atualizado às 17h11
  • separator
  • 0
  • comentários

Você ouve o choro incessante do cachorrinho e gritos do seu vizinho. Imagina que algo ruim está acontecendo com o animal, mas não sabe o que deve fazer. O governo de São Paulo lança nesta segunda-feira, 1º, um disque-denúncia específico para esses casos.

Disque-denúncia para combater maus-tratos em animais domésticos é lançado em São Paulo
Disque-denúncia para combater maus-tratos em animais domésticos é lançado em São Paulo
Foto: iStock

Os moradores de 39 municípios da Grande São Paulo e da capital paulista poderão contar com o serviço. Antes, as denúncias eram feitas pelo telefone 190 da Polícia Militar. Em 2017, foram 22 mil casos de maus-tratos envolvendo animais domésticos em todo o Estado.

A Subsecretaria Estadual de Defesa dos Animais monitora ações envolvendo educação, adoção e controle populacional de cães e gatos, por meio de campanhas de castração. Em junho deste ano, o projeto de lei 417/2018 foi encaminhado à Assembleia Legislativa. Ele estabelece condutas infracionais contra animais domésticos e descreve casos que podem ser considerados maus-tratos.

No atendimento, o denunciante recebe orientação profissional especializada. Após o registro da ocorrência, um veterinário acompanha a equipe até a casa do denunciado para verificar a situação do animal e emitir um laudo técnico como prova. Assim, Ministério Público pode utilizar o documento para uma eventual condenação do agressor.

Em casos de maus tratos, o animal será acolhido pelo Resgate PET que fará os primeiros atendimentos médicos veterinários e o levará ao abrigo. Assim que conseguirem ter a saúde restabelecida e com autorização judicial, os pets poderão encontrar uma nova família por meio das feiras de adoção promovidas pela Subsecretaria Estadual de Defesa dos Animais.

Veja também:

 

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade