PUBLICIDADE

Casas inteligentes: como funcionam e quanto custa para transformar a sua?

Diretor da Dominus Automação explica as vantagens, o preço e como deixar sua casa inteligente

16 out 2022 - 19h22
(atualizado em 17/10/2022 às 08h01)
Compartilhar
Exibir comentários
Projeto de Bevilacqua Arquitetura e Engenharia. Automoção feita pela Dominus Automação.
Projeto de Bevilacqua Arquitetura e Engenharia. Automoção feita pela Dominus Automação.
Foto: Divulgação/Casa.com.br / Casa.com

Diferentes das casas futuristas criadas pelo imaginário de "Os Jetsons", as residências conectadas podem ser discretas e funcionais. Seja um sistema de luz e som integrados, fechaduras automáticas ou uma série de aparelhos que podem atender as necessidades e as vontades do morador.

A tecnologia em casa garante, para pessoas de todas as idades, segurança, personalização e economia. Em tempos pós-pandemia, passou também a ser uma medida sanitária, uma vez que a maioria dos comandos é feito por assistentes de voz ou programação, evitando o contato físico.

Projeto de Bevilacqua Arquitetura e Engenharia. Automação feita pela Dominus Automação.
Projeto de Bevilacqua Arquitetura e Engenharia. Automação feita pela Dominus Automação.
Foto: Divulgação/Casa.com.br / Casa.com

"As iniciativas também podem ajudar pessoas com algum tipo de deficiência como: botões podem fazer prateleiras descer e lâmpadas conectadas à campainha permitem que pessoas com dificuldades de audição vejam a presença de uma pessoa na porta", diz Marcus Vinicius, diretor de Dominus Tecnologia e Automação.

"Para os idosos, trazer a tecnologia para o dia a dia é sinônimo de autonomia, que aparece em lâmpadas que acendem automaticamente ao sentir movimento, por exemplo. A única diferença entre a tecnologia para a terceira idade e para os mais jovens é que o primeiro grupo precisa de um suporte para começar a usar o sistema. Mas se eles tiverem essa ajuda, eles abraçam", completa Marcus.

Quanto custa uma casa inteligente?

De acordo com a Associação Brasileira de Automação Residencial e Predial (Aureside), atualmente existe uma média de 900 mil a 2 milhões de casas inteligentes no Brasil - número que em 2015 chegava perto de 300 mil. Surgiram muitas novas necessidades, das quais a automação desempenha um papel extremamente importante.

O novo cenário das casas é dividido em dois grandes grupos: automação de projeto e plug and play (conecte e use, em tradução livre). O primeiro é pensado, geralmente, antes das obras e de forma personalizada, uma vez que exige uma infraestrutura específica para integrar os sistemas. Já o segundo vai muito além do conforto, trazendo praticidade, economia e facilidade para as famílias - o que tornou esse universo atraente até para leigos no assunto.

Projeto de Geon Arquitetura. Automação feita pela Dominus Automação.
Projeto de Geon Arquitetura. Automação feita pela Dominus Automação.
Foto: Divulgação/Casa.com.br / Casa.com

Com o aumento de produtos no mercado, as soluções são diversas: há desde equipamentos de imagem, de som, de segurança, entre outros, todos com a possibilidade de serem integrados na automação, permitindo o controle remotamente. No entanto, o preço para criar uma casa inteligente varia muito.

Em termos de valores, varia de projeto para projeto, tipos de equipamentos e níveis de automação, mas para se ter ideia, para uma casa de 100 m², é possível instalar um controle de quatro circuitos de iluminação e dispositivos que utilizam controle remoto, como ar-condicionado e televisão, a partir de R$ 30 mil.

Projeto de Geon Arquitetura. Automação feita pela Dominus Automação.
Projeto de Geon Arquitetura. Automação feita pela Dominus Automação.
Foto: Divulgação/Casa.com.br / Casa.com

Já com base nas tecnologias de imagem e som, como painel de led e sonorização ambiente, os projetos começam a partir de R$ 150 mil, com a possibilidade de integração à automação. Para projetos de automação completos, o valor com equipamentos da linha premium e sistema de automação fica em torno dos R$ 300 mil.

Sustentabilidade

Outro termo atual que a casa inteligente traz é a sustentabilidade. Ela permite a visualização dos gastos de energia por meio de aplicativos e racionaliza os gastos. Assim, como um carro moderno que desliga o motor quando percebe que você parou em um semáforo e religa assim que você pisa no acelerador, uma casa inteligente perceberá que você saiu para fazer algo e deixou sua TV ligada. Ele poderá desligá-la e religá-la quando os sensores de movimento detectarem sua reaproximação do quarto.

A tecnologia também poderá abrir as cortinas no período da manhã, apagar as luzes em horários determinados, desligar o ar-condicionado quando atingir temperaturas pré definidas e muito mais.

Passo a passo para deixar sua casa inteligente:

  1. Desenvolvimento do projeto da residência.
  2. Definição dos equipamentos e das soluções de automação que serão utilizados.
  3. Execução do projeto pela equipe de obras.
  4. Após tudo finalizado, inicia-se o processo de cabeamento e infraestrutura.
  5. Por fim, é feita a finalização da instalação dos equipamentos de tecnologia e a integração da automação.

Vantagens da casa inteligente

  • Residência com infraestrutura para tecnologia e automação possui valorização de 5% a 10% do valor do imóvel.
  • As novas residências que não estiverem preparadas, perderão valor de mercado.
  • Possibilidade do controle inteligente da residência.
  • Permite economia, comodidade e qualidade de vida.
Casa.com
Compartilhar
Publicidade
Publicidade