PUBLICIDADE

Casa soterrada e carro preso no alagamento: chuvas deixam duas vítimas no RS e três em SC

Ainda há uma pessoa desaparecida no litoral catarinense, região atingida por fortes chuvas

19 nov 2023 - 10h14
(atualizado às 11h39)
Compartilhar
Exibir comentários
Mãe e filha morrem em Gramado, após casa em que moravam ser soterrada
Mãe e filha morrem em Gramado, após casa em que moravam ser soterrada
Foto: Reprodução/Prefeitura de Gramado

Em decorrência das fortes chuvas que assolam a região Sul desde a última semana, duas mortes foram confirmadas no Rio Grande do Sul, até a manhã deste domingo, 19. Já em Santa Catarina, três pessoas morreram e uma segue desaparecida, segundo o governo do estado. A situação também deixa centenas de pessoas desabrigadas e desalojadas.

No Rio Grande do Sul, em Gramado, duas mulheres morreram soterradas na residência em que moravam. As mortes foram confirmadas na noite deste sábado, 18. Segundo a prefeitura, as vítimas são Elisabeta Maria Benisch Ponath, de 51 anos, e sua mãe, Lidowina Lehnen, de 86 anos. Outras duas pessoas moravam na casa, mas conseguiram sair do imóvel.

Já as duas primeiras mortes confirmadas em Santa Catarina foram em Taió, na mesma ocorrência, na última quinta-feira, 16. Morreram duas amigas idosas, Evanilda Comelli Rahn e Rosa Maas, depois que o carro em que estavam afundou em uma área alagada. Uma estava morta quando o resgate chegou ao local e a outra chegou a ser encaminhada a um pronto atendimento, mas não resistiu.

Já a terceira morte confirmada foi de um homem de 46 anos, em Palmitos, na sexta-feira, 17. Ele estava em uma moto aquática quando colidiu com a fiação elétrica e faleceu. Ainda há uma pessoa desaparecida no litoral catarinense, em Praia Grande. 

Santa Catarina

Na noite de sábado, 18, o governo de Santa Catarina divulgou que nas últimas 74 horas choveu mais do que o dobro do esperado para o mês em alguns municípios do estado. De acordo com o relatório emitido pela Defesa Civil, desde o último dia 14, 62 municípios registraram ocorrências relacionadas com fortes chuvas, temporais, inundações, vendavais, alagamentos, granizo e enxurradas. 

Destes municípios, oito seguem em estado de calamidade pública: 

  • Rio do Sul
  • Rio do Oeste
  • Vidal Ramos 
  • Pouso Redondo
  • Trombudo Central
  • Agrolândia
  • Botuverá 
  • São João Batista

Equipes do Corpo de Bombeiros seguem atuando no resgate e apoio dos atingidos pelas enchentes. Segundo a corporação, estão sendo mobilizadas 19 equipes de 13 batalhões, com viaturas, caminhões e um helicóptero. No total, com cerca de 600 bombeiros na linha de frente, já foram realizados mais de 1.300 atendimentos.

Para acolher estas pessoas, 82 abrigos estão abertos no estado e mais de 6 mil itens de ajuda humanitária já foram distribuídos. Em outubro, ao menos seis pessoas morreram no estado por conta de enchentes.

Rio Grande do Sul

O temporal também atingiu o Rio Grande do Sul. Na noite deste sábado, 18, a Defesa Civil do Estado informou que 38 municípios registraram ocorrências de enxurradas, inundações, movimentos de massa e deslizamentos por conta dos eventos climáticos do dia.

Segundo as autoridades locais, mais de 31 mil pessoas foram afetadas. Destas, há 399 pessoas desabrigadas e 1.665 desalojadas. A Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil entregou itens de ajuda humanitária aos municípios que solicitaram.  Até então foram:

  • Alegrete – 400 cestas básicas
  • Giruá – 200 cestas básicas
  • São Borja – 400 cestas básicas
  • Vila Nova do Sul – 250 cestas básicas
Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade