PUBLICIDADE

Mortes por chuvas no Rio Grande do Sul superam tragédia de 2023

Região é afetada por fortes chuvas desde o começo da semana

5 mai 2024 - 08h24
(atualizado às 12h31)
Compartilhar
Exibir comentários
Equipes trabalham no resgate de pessoas que ficaram ilhadas no Rio Grande do Sul
Equipes trabalham no resgate de pessoas que ficaram ilhadas no Rio Grande do Sul
Foto: EVANDRO LEAL/ENQUADRAR/

O número de mortos devido às fortes chuvas que atingem o Rio Grande do Sul desde o início da última semana já supera a tragédia ambiental que ocorreu no Estado, em setembro de 2023, quando 54 pessoas morreram. A Defesa Civil confirmou neste domingo, 5, a morte de 75 pessoas em decorrência dos temporais

No momento, são contabilizados 155 feridos e 103 desaparecidos. Ao todo, 334 cidades e mais de meio milhão de pessoas foram afetadas pela pior catástrofe climática do Estado. Há ainda 88.019 pessoas desalojadas.

Em coletiva na noite de sábado, 4, o governador Eduardo Leite antecipou que o Estado precisará de um plano de reconstrução robusto para responder às necessidades da população diante dos estragos na infraestrutura. 

“O Rio Grande do Sul vai precisar de uma espécie de Plano Marshall de reconstrução. Vão ser muitos dias e muitos problemas ainda“, afirmou.

Leite reforçou ainda a importância da integração de esforços para ampliar os salvamentos. Neste domingo, 5, o presidente Lula da Silva (PT) viajará novamente ao Estado para acompanhar de perto os estragos.

Confira os detalhes do boletim atualizado na íntegra -- divulgado às 12h deste domingo:

  • Municípios afetados: 334
  • Pessoas em abrigos: 16.609
  • Desalojados: 88.019
  • Afetados: 780.725
  • Feridos: 155
  • Desaparecidos: 103
Fonte: Redação Terra
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Seu Terra












Publicidade