PUBLICIDADE

Sace une indústria do Brasil e PMEs da Itália com fomento 'verde'

Agência aproxima mercados ao garantir financiamentos

30 nov 2023 - 16h22
(atualizado às 16h52)
Compartilhar
Exibir comentários

Após garantir um financiamento de 300 milhões de euros para a gigante brasileira de energia Raízen, a Sace, agência de fomento a exportações da Itália, se prepara para lançar um projeto para valorizar a transição energética e a agenda ESG.

A iniciativa ocorre através do programa Green Push, em que a Sace assegura os aportes, concedidos por um grupo de bancos liderados pelo BNP Paribas, para grandes players do Brasil.

Essas gigantes industriais, por sua vez, se comprometem a desenvolver as relações comerciais com o mercado da Itália, adquirindo produtos e tecnologias da cadeia de fornecimento do país, especialmente de pequenas e médias empresas.

O panorama do projeto será apresentado em um grande evento no próximo dia 6 de dezembro, em São Paulo, que contará com a presença da CEO da Sace, Alessandra Ricci, como explicou Pauline Sebok, chefe da Região das Américas da agência.

"Será para o mercado financeiro, com nossas empresas clientes ou potenciais, para falar desse financiamento em que a Sace faz a garantia para que os bancos internacionais financiem", disse ela em um evento de business matching em São Paulo.

"Nessa ocasião a Sace também vai lançar alguns novos produtos de financiamento que valorizam a transição energética e a agenda ESG e reunir o mercado para falar do que temos feito e das perspectivas de futuro", acrescentou.

A iniciativa ocorre no âmbito do programa Push Strategy, que já realizou mais de 30 ações de business matching com compradores da América Latina, reunindo mais de mil PMEs participantes.

No caso da Raízen, a empresa investirá os recursos em sua agenda de sustentabilidade, com objetivos como alcançar 20 usinas de etanol de segunda geração até 2030.

O cônsul-geral italiano em São Paulo, Domenico Fornara, celebrou a iniciativa: "Há muita colaboração entre Itália e Brasil, mas temos um momento para crescer".

Já o presidente da Câmara Italiana de Comércio de São Paulo (Italcam) e da Eurocâmaras, Graziano Messana, ressaltou que "o Brasil é complexo, mas é possível analisar as questões para se chegar ao sucesso".

SO evento em São Paulo também reuniu empresas como a siderúrgica CSN e a petroquímica Braskem, que disponibilizaram uma tarde para encontros B2B com seus potenciais novos fornecedores. .

Ansa - Brasil   
Compartilhar
Publicidade
Publicidade