PUBLICIDADE

Verstappen segura Hamilton até a última volta e vence na F1

Em mais uma corrida emocionante, Hamilton larga melhor, mas Max recupera liderança, resiste à pressão e vence o GP dos Estados Unidos

24 out 2021 18h17
| atualizado em 25/10/2021 às 12h42
ver comentários
Publicidade
Verstappen vence o GP das EUA.
Verstappen vence o GP das EUA.
Foto: Max Verstappen / Twitter

A temporada 2021 continua entregando corridas excelentes. Em grande atuação dos dois líderes do campeonato, Lewis Hamilton largou melhor e passou Max Verstappen ainda na primeira curva. Mas a Red Bull aplicou uma estratégia mais eficiente, recolocando Verstappen à frente após a primeira rodada de paradas nos boxes. 

Depois da segunda troca de pneus, Hamilton apresentou ritmo melhor que Verstappen e começou uma caçada. O piloto da Mercedes tirou 8 segundos de vantagem e colou em seu rival na última volta, mas não conseguiu a ultrapassagem. Foi a 8ª vitória de Verstappen na temporada. 

Análise do GP: ousadia de Verstappen abala Hamilton nos EUA:

Sergio Perez, que contava com o apoio da torcida mexicana que lotava as arquibancadas do Circuito das Américas, no Texas, largou e chegou em terceiro, completando o pódio. 

Com a vitória, Verstappen somou 25 pontos no campeonato, enquanto Hamilton fez os 18 pontos pelo segundo lugar, mais o ponto extra pela volta mais rápida. Com isso, o holandês abre 12 pontos de vantagem na liderança do mundial de pilotos, restando cinco corridas até o final. 

A largada do GP dos Estados Unidos
A largada do GP dos Estados Unidos
Foto: Pirelli Motorsport / Twitter

Hamilton larga melhor 
Hamilton, largando do lado de dentro, tracionou bem, com mais ação que Verstappen. O holandês espremeu o Mercedes e, assim como no segundo treino livre, ambos andaram emparelhados até a curva 1. Também como na disputa de sexta-feira, Hamilton levou a melhor, assumindo a liderança da prova. Verstappen espalhou e poderia ter perdido também a segunda posição, não fosse ali seu companheiro Perez, que aliviou para Max. Leclerc se manteve em quarto. 

Logo atrás, briga ferrenha entre Carlos Sainz e a dupla da McLaren. Os três trocaram de posições algumas vezes, com Ricciardo saindo da disputa à frente. Na parte do fundo do pelotão, um toque canadense entre Stroll e Latifi, e outro incidente entre Ocon e Raikkonen. Latifi e Ocon precisaram para trocar o bico de seis carros e já puseram pneus duros para tentar um stint longo. 

O undercut de Verstappen 
Verstappen, com ritmo melhor, andava no encalço de Hamilton, dentro da zona de abertura do DRS, mas não conseguia a aproximação definitiva para ultrapassar. Na volta 10, a Red Bull o chamou para os boxes, na tentativa de um undercut. Enquanto isso, Hamilton seguia na pista, falando no rádio que seus pneus ainda estavam bons. 

A Red Bull parou Perez na volta 13, trocando pneus médios por compostos do mesmo tipo, obrigando o mexicano a uma estratégia de duas paradas. Hamilton entrou na volta seguinte, na mesma estratégia de Verstappen: pneus duros para ter a possibilidade de ir até o fim, caso a corrida se desenhasse para isso.

E a ideia da Red Bull deu certo: com a parada antecipada, Verstappen recuperou a liderança. Hamilton voltou longos 6 segundos atrás do rival. 

Verstappen e seu Red Bull no Circuito das Américas -
Verstappen e seu Red Bull no Circuito das Américas -
Foto: Pirelli Motorsport / Twitter

Alonso vs Alfa Romeo 
Um dos grandes atrativos da corrida foi a briga entre Alonso e a dupla da Alpine – na pista e nos bastidores. Tudo começou com uma batalha da velha geração entre Alonso e Raikkonen valendo o 13º lugar. O espanhol espremeu o finlandês para fora da pista na curva 1, mas Kimi voltou e completou a bela ultrapassagem – com direito a pedaços de carenagem voando. 

Alonso reclamou no rádio, pedindo a posição de volta, o que foi prontamente negado pela direção de prova. Em seguida, Raikkonen passou Giovinazzi. Alonso fez o mesmo, mas deliberadamente por fora da pista, e jogou o pepino para a direção de prova, em uma lógica um tanto quanto distorcida: se o Kimi fez a ultrapassagem por fora, por que ele não poderia? 

Mas não pôde, e foi obrigado a devolver a posição. Já na volta seguinte, novo ataque de Alonso a Giovinazzi. Dessa vez, foi o italiano quem usou a parte de fora da pista para se defender, e também foi orientado a devolver a posição. 

A segunda rodada de pit stops 
Na volta 28, o safety car virtual foi acionado por poucos segundos, apenas para que se retirassem detritos do setor 1. Bandeira verde, com distâncias mantidas. Hamilton, a essa altura, estava a pouco mais de 3 segundos do líder Verstappen. 

Na volta 30, Verstappen fez sua segunda parada, evitando o undercut da Mercedes. O holandês voltou a calçar compostos duros. Enquanto isso, a Mercedes orientava Hamilton a apertar o ritmo e tentar tirar a diferença na pista, mesmo com pneus gastos. Prontamente, Lewis fez a melhor volta da corrida. 

Pouco atrás, a McLaren chamou Ricciardo e Norris para pararem na mesma volta. As Ferraris, Perez e Bottas também pararam, restando apenas Hamilton na pista com apenas uma troca de pneus. Isso mudou na volta 37, quando o inglês parou e colocou pneus duros novamente. Ele voltou 8 segundos atrás de Max. 

Hamilton no GP dos EUA
Hamilton no GP dos EUA
Foto: Mercedes / Twitter

Com um jogo de pneus mais novo, Hamilton apertou o ritmo e começou a fazer voltas mais rápidas que Verstappen, encurtando a distância em mais de meio segundo por volta. A seis volta do fim, a diferença parou de cair, se estabilizando entre 1s6 e 1s9. 

Na briga entre Ferrari e McLaren, Ricciardo e Sainz travaram uma dura batalha pelo 5º lugar, com direito a um leve toque do australiano no carro do espanhol, danificando a asa da Ferrari. Bottas logo alcançou a briga e entrou na disputa, conseguindo ultrapassar Sainz na volta final. 

Emoção até o final 
Verstappen e Hamilton tinham uma carta guardada na manga. A duas voltas do fim, a diferença passou a ser no visual, entrando na casa de 1 segundo. Verstappen respondeu, apenas o suficiente para evitar que Hamilton abrisse a asa móvel. Na volta final, novamente Hamilton entrou na distância para abertura de asa, mas Max fez a melhor primeira parcial da prova, abrindo distância segura para a grande reta. 

No sufoco, Max Verstappen venceu, cruzando a linha de chegada com Hamilton ainda em sua cola. Sergio Perez fechou o pódio. Depois, vieram Charles Leclerc, Daniel Ricciardo, Valtteri Bottas, Carlos Sainz, Lando Norris, Yuki Tsunoda e Sebastian Vettel. 

A Fórmula 1 volta dentro de duas semanas para o Grande Prêmio do México, no Autódromo Hermanos Rodriguez, entre os dias 5 e 7 de novembro. 

Resultados do GP dos EUA F1
Resultados do GP dos EUA F1
Foto: F1 / Divulgação

 

Parabólica
Publicidade
Publicidade