PUBLICIDADE

Flashback fez Norris desistir de brigar pela vitória na F1

Lando Norris preferiu não atacar Daniel Ricciardo depois de ter lembrança do acidente entre Max Verstappen e Lewis Hamilton

14 set 2021 05h10
ver comentários
Publicidade
Ricciardo à frente de Norris.
Ricciardo à frente de Norris.
Foto: FIA / Divulgação

Lewis Hamilton sai dos boxes um pouco à frente de Max Verstappen, os dois contornam a primeira perna da chicane emparelhados e, ao tangenciarem para a segunda perna, se tocam. O Red Bull de Verstappen sai do chão e para sobre o Mercedes de Hamilton. Essa foi a grande imagem do Grande Prêmio da Itália de Fórmula 1, realizado no último domingo (12). E ninguém estava mais de perto da cena que Lando Norris, que ia poucos metros à frente da dupla e acompanhou tudo pelo espelho retrovisor de seu McLaren. 

Depois que os carros acidentados foram retirados da pista e a relargada foi autorizada, Norris passou Charles Leclerc e colou em seu companheiro de equipe, Daniel Ricciardo, o líder da prova. Por ter um ritmo mais forte, o jovem inglês cogitou atacar Ricciardo e, com isso, rumar para a vitória. Mas uma lembrança de alguns minutos antes lhe veio à mente. 

“Eu cheguei um pouco mais perto em uma volta e então, não sei nem porque, tive uns flashbacks vendo o acidente entre o Max e o Lewis. Eu vi muito bem pelo retrovisor”, contou Norris à Autosport. “Então, quando eu pensei ‘vou tentar’, aquilo estava aparecendo na minha cabeça e eu pensei ‘não, talvez essa não seja a decisão mais sábia’”. 

Mesmo sem a vitória, o 2º lugar teve um gosto especial para Norris, que está na McLaren desde 2019 e tem participado do processo de evolução da equipe. Foi o melhor resultado de sua carreira na Fórmula 1, e o melhor do time desde 2010. “Eu adoraria poder ter vencido, mas terminarmos em 1º e 2º me fez tão feliz quanto”. 

Norris demonstrou estar consciente de que, com paciência, sua hora vai chegar: “vou estar aqui por muitos anos, e espero que na McLaren, com esse time, então sinto que ainda vou ter uma oportunidade no futuro para tentar conseguir isso. Mas, nesse momento e nessa circunstância, fiquei feliz só por estar onde eu estava.” 

A Fórmula 1 tira uma semana para respirar depois da maratona de três finais de semana consecutivos de corridas. A próxima etapa será o GP da Rússia, no dia 26 de setembro, na pista montada no Parque Olímpico de Sochi. 

 

Parabólica
Publicidade
Publicidade