PUBLICIDADE

Em corrida polêmica, Hamilton vence e empata o campeonato

Hamilton supera Verstappen em nova disputa polêmica, vence o conturbado GP da Arábia Saudita e iguala pontuação do campeonato

5 dez 2021 16h51
| atualizado às 16h53
ver comentários
Publicidade
Hamilton vence na Arábia twitter merceds.jpg
Hamilton vence na Arábia twitter merceds.jpg
Foto: Mercedes / Twitter

A temporada de 2021 é mesmo histórica! O campeonato será decidido na última etapa, em Abu Dhabi, com Max Verstappen e Lewis Hamilton rigorosamente empatados em pontos no campeonato. Isso porque Hamilton venceu e fez a volta mais rápida com Verstappen em 2º, conquistando 8 pontos e mais que o holandês e deixando ambos com 369,5.

A corrida teve de tudo. Acidentes, duas bandeiras vermelhas, inúmeros safety cars virtuais e mais um capítulo da rivalidade Hamilton-Verstappen.

Ambos se envolveram em atritos desde a primeira relargada, quando Verstappen largou em primeiro, perdeu a posição para Hamilton e o apertou para tentar se defender. Depois, apertou Hamilton de novo e, quando foi devolver a posição, os dois se tocaram. Por fim, Hamilton passou Verstappen e rumou para a vitória.

O último degrau do pódio estava nas mãos de Esteban Ocon até a linha de chegada, quando foi superado por Valtteri Bottas. Confira o relato completo da corrida abaixo. 

Max Verstappen no circuito de Corniche, na Arábia Saudita
Max Verstappen no circuito de Corniche, na Arábia Saudita
Foto: Red Bull / Twitter

Como aconteceu
A tensão era grande para a largada, uma vez que a corrida preliminar, da F2, viu um acidente assustador, que levou o brasileiro Enzo Fittipaldi ao hospital. Mas a primeira volta foi limpa. A dupla da Mercedes fechou o caminho para Verstappen e as primeiras posições foram mantidas, com Hamilton, Bottas, Verstappen, Leclerc e Perez. 

Hamilton foi ditando o ritmo, controlando Bottas a 1s5 atrás. Bottas, por sua vez, mantinha Verstappen à mesma distância. Os três, sem forçar, abriam distância do restante do pelotão. Ação mesmo só no bloco intermediário. Ricciardo, Gasly, Giovinazzi, Sainz, Alonso e Tsunoda trocaram posições em briga pelo 8º. 

Na volta 10, a primeira batida da prova. E, como não poderia deixar de ser na perigosíssima pista de Corniche, forte. Mick Schumacher perdeu o controle do carro na temida curva 22, a mesma em que Charles Leclerc havia batido na sexta-feira. Safety car na pista. 

Lewis Hamilton e Valtteri Bottas no GP da Arábia Saudita
Lewis Hamilton e Valtteri Bottas no GP da Arábia Saudita
Foto: Mercedes / Twitter

Aproveitando a bandeira amarela, a Mercedes parou Hamilton e Bottas para trocar por pneus duros. Já a Red Bull optou por manter Verstappen na pista, apostando em novas bandeiras amarelas, ou mesmo uma possível vermelha. Max passou a liderar, com Hamilton em 2º e Bottas em 3º. Atrás deles, Ocon, que também não parou. 

E a tática foi certeira. A direção de prova acionou uma bandeira vermelha para consertar a proteção do muro destruída pela batida de Schumacher. Com todos os carros voltando ao pit lane, Verstappen pôde trocar os pneus e manter a liderança.

A relargada (parada) aconteceu na volta 15. Hamilton tomou a ponta, mas Verstappen, que foi por fora na curva 1, o espremeu. Hamilton tirou o carro para evitar o contato, mas perdeu a posição também para Ocon. Com isso, Verstappen voltou ao primeiro lugar, com Ocon em segundo e Hamilton em terceiro. 

A forte batida de Mick Schumacher na curva 22
A forte batida de Mick Schumacher na curva 22
Foto: F1 / Twitter

Logo atrás, uma batida envolvendo iniciadar por Charles Leclerc e Sergio Perez tirou da prova o mexicano e, como efeito colateral, George Russell e Nikita Mazepin. Pista bloqueada pelos detritos e e nova bandeira vermelha, menos de um minuto após a relargada. 

Com os carros parados no pit lane, a discussão foi para os comissários. Michael Masi, o diretor de prova, sugeriu que Ocon relargasse da pole com Hamilton e 2º e Verstappen em 3º. Assim, Max pagaria uma punição por espremer Hamilton na relargada. A Red Bull ainda trocou novamente os pneus de Max, para médios novos. Hamilton se manteve de duros. 

Carros de volta ao grid na volta 17, com Ocon, Hamilton, Verstappen, Ricciardo e Bottas nos cinco primeiros lugares. Verstappen, se aproveitando dos pneus mais aderentes, largou muito bem, passando Hamilton e Ocon e retomando a ponta. Hamilton não perdeu tempo e passou Ocon ao final da volta, ficando atrás apenas de Verstappen.

Lembrando Interlagos, Hamilton e Verstappen dispararam em relação ao resto do pelotão, com Hamilton chegando a andar menos de 1 segundo atrás de Verstappen. 

Na volta 23, Tsunoda e Vettel se enroscaram na curva 1. Em razão dos detritos que ficaram na pista, o safety car virtual foi acionado, com a corrida sendo retomada na volta 25. Tsunoda tomou uma penalização de 5 segundos pelo toque.

Verstappen é perseguido por Hamilton no GP da Arábia Saudita Red Bull.jpg
Verstappen é perseguido por Hamilton no GP da Arábia Saudita Red Bull.jpg
Foto: Red Bull / Twitter

Já com bandeira verde, Alonso rodou e perdeu posições. Outros dois veteranos, Vettel e Raikkonen, se tocaram e deixaram vários detritos na pista. Novo safety car virtual para limpeza da pista, com a corrida sendo prontamente retomada na volta 28. Mas não foi o suficiente. Alonso reclamou duramente no rádio que alguns pontos da pista ainda seguiam sujos e o VSC foi ativado novamente. A bandeira verde só foi apresentada na volta 33. Tempo demais para um safety car virtual.

Com corrida valendo, Hamilton retomou sua perseguição a Verstappen. Apesar de mais rápido nas retas, o inglês não conseguia se manter próximo nas muitas curvas de alta do circuito árabe, e a distância oscilava entre 1 e 2 segundos ao longo da volta. Mas detritos na pista, e outro safety car virtual.

Bandeira verde na volta 37, e Hamilton finalmente pôde abrir a asa e tentar o bote. Na reta principal, Hamilton passou Verstappen, que espalhou e se manteve à frente, da mesma forma que em Interlagos. No trecho final da volta, em alta velocidade, Verstappen tirou o pé para que Hamilton retomasse a posição. Hamilton, sem entender, acertou a traseira do holandês e teve seu bico danificado.

O polêmico toque entre Verstappen e Hamilton
O polêmico toque entre Verstappen e Hamilton
Foto: F1 / Twitter

O incidente foi para investigação dos comissários. A Mercedes alegou que Verstappen diminuiu a velocidade de forma pergiosa e sem aviso. Hamilton se aproximou novamente e Verstappen o deixou passar, mas bem no ponto de detecção do DRS, podendo retomar a posição em seguida.

A decisão da FIA saiu prontamente, com a Verstappen sendo punido em 5 segundos. Hamilton não se deu por vencido e, mesmo sem necessidade e com o carro danificado, partiu para o ataque novamente. Por fim, o inglês conseguiu a ultrapassagem e assumiu em definitivo a liderança. E ainda fez a volta mais rápida.

Verstappen bem que pediu a equipe para trocar os pneus e tentar a volta mais rápida, mas a distância para o Ocon, o terceiro, faria isso ser um risco demasiado grande, e Red Bull optou por mantê-lo na pista.

Bottas pressionou Ocon pelo terceiro lugar na volta final, e completou a ultrapassagem a menos de 100 metros da linha de chegada, tirando o segundo pódio de Ocon nesse ano e beneficiando a Mercedes no mundial de construtores.

Com o resultado, Verstappen e Hamilton terminaram a corrida rigorosamente empatados na tabela de pontuação. Expectativa nas alturas para a corrida final do ano, em Abu Dhabi, no próximo domingo (12).

Parabólica
Publicidade
Publicidade