PUBLICIDADE

A origem do “Muro dos Campeões" no GP do Canadá de F1

Após uma sequência de batidas no GP de 1999, a última curva do Circuito Gilles Villeneuve ganhou esse nome. Saiba mais.

13 jun 2022 - 22h00
(atualizado em 14/6/2022 às 17h11)
Ver comentários
Publicidade

 

Villeneuve, Schumacher e Hill: os campeões que "batizaram" o muro de Montreal
Villeneuve, Schumacher e Hill: os campeões que "batizaram" o muro de Montreal
Foto: F1 / Twitter

Depois de dois anos fora do calendário por conta da pandemia, o circuito de Montreal voltará à F1 neste final de semana. A curva mais famosa é a 14, a última do circuito. Mais especificamente, é a segunda perna de uma chicane que leva para a reta principal e conhecida popularmente como Muro dos Campeões.

O GP do Canadá entrou no calendário em 1967, tendo sua primeira casa em Mosport Park, que sediou a prova até 1977, com exceção de três anos em Mont-Tremblant em 1968 e 1970, foi em Mont-Tremblant. Por motivos comerciais e de segurança, não houve GP em 1975. A partir de 1978, o GP se mudou para Montreal, na Ilha de Notre-Dame. Desde o início, a curva sempre esteve lá. Mas até 1986, a largada era dada em outro ponto, depois do grampo.

A partir de 1988, a largada mudou para o ponto que conhecemos hoje e a curva ficou mais fechada em 1991. Mas foi só em 1999 que veio o batismo. Naquele ano, tivemos cinco vítimas: a primeira foi Ralf Schumacher (Williams). Durante a qualificação, ele passou por cima da zebra na primeira perna, perdendo o controle e batendo de traseira na curva. Na corrida, durante a volta 2, foi a vez de Ricardo Zonta (BAR) acertar o muro em cheio.

Mas esses dois pilotos nunca foram campeões na F1. Então por que a razão do nome? Se refere aos carros que vieram depois, com batidas bem parecidas, perdendo o controle na zebra e dando em cheio no muro. O primeiro foi Damon Hill, campeão de 1996, na volta 14. Michael Schumacher, então líder da prova, também passou por lá na volta 29. Para finalizar, Jacques Villeneuve, o campeão de 1997, correndo em casa, acertou o muro também. 

Por conta de todos esses acidentes, pouca gente lembra que Mika Hakkinen venceu esta prova e assumiu a liderança do campeonato, que acabou conquistando no final do ano. Após esse fato, o muro ganhou esse apelido e até oficializado pela F1 em suas transmissões em algumas oportunidades.
 

Indicação da F1 sobre o "Muro dos Campeões" na edição de 2019
Indicação da F1 sobre o "Muro dos Campeões" na edição de 2019
Foto: F1 / Twitter



 

Parabólica
Publicidade
Publicidade