PUBLICIDADE

Toyota Corolla Cross partirá de R$ 138 mil com 4 versões

Veja o que já sabemos sobre o novíssimo Toyota Corolla Cross, que será lançado dia 11 de março e já tem pedidos de reserva por R$ 5 mil

27 fev 2021 09h41
| atualizado às 10h14
ver comentários
Publicidade
Toyota Corolla Cross já está prontinho para estrear no mercado brasileiro e terá quatro versões.
Toyota Corolla Cross já está prontinho para estrear no mercado brasileiro e terá quatro versões.
Foto: Toyota / Divulgação

Já começou a corrida pelo novíssimo Toyota Corolla Cross, primeiro SUV médio da marca japonesa produzido no Brasil. O Corolla Cross será lançado oficialmente no dia 11 de março e a Toyota faz segredo de algumas informações, mas elas vazaram por meio de lojistas. Assim, conseguimos antecipar o nome e os equipamentos de todas as versões do Corolla Cross.

O carro já está sendo produzido em Sorocaba (SP) e chegará às concessionárias da marca no dia 25 de março. Haverá uma edição especial de lançamento, com preço em torno de R$ 200 mil, mas o SUV será bem mais barato do que isso. A versão de entrada custará R$ 138 mil para bater de frente com o Jeep Compass, que parte de R$ 136.285 (versão Sport 2.0 Flex). O Toyota Corolla Cross terá inicialmente quatro versões.

As duas versões de entrada serão flex, com o motor 2.0 a combustão e câmbio CVT de 10 marchas. É o mesmo motor que equipa o Corolla sedã, com 177 cv de potência com etanol. A Toyota decidiu mudar o nome das versões para diferenciar o Corolla Cross do Corolla sedã. Assim, o Corolla Cross XR será similar ao sedã GLi, enquanto o Corolla Cross XRE será similar ao sedã XEi. Porém, o SUV terá itens exclusivos.

Lançado inicialmente na Tailândia, Toyota Corolla Cross terá porta-malas de 440 litros.
Lançado inicialmente na Tailândia, Toyota Corolla Cross terá porta-malas de 440 litros.
Foto: Toyota / Divulgação

Segundo informações passadas à Gazeta do Povo por uma concessionária de Curitiba, os equipamentos comuns entre o Corolla Cross 2.0 XR e o sedã GLi serão os seguintes:

  • direção elétrica progressiva;
  • sete airbags;
  • controles de estabilidade e tração com assistente de rampas;
  • faróis com acendimento automático;
  • difusores de ar para o banco traseiro, com regulagem de fluxo;
  • luzes diurnas em led;
  • retrovisores elétricos rebatíveis;
  • câmera de ré;
  • central multimídia de 8” com projeção de celulares via Apple CarPlay Android Auto.
  • entradas USB para os passageiros de trás.

Entretanto, o SUV terá ainda:

  • ar-condicionado digital;
  • faróis de neblina em led;
  • sensores traseiros de estacionamento;
  • rodas de liga leve aro 17.

Já o Corolla Cross 2.0 XRE e o sedã XEi terão sete itens em comum:

  • chave presencial;
  • partida do motor por botão;
  • revestimento em couro sintético nos bancos;
  • retrovisor antiofuscante;
  • paddle shift atrás do volante;
  • controle de cruzeiro.

Nessa versão XRE, o SUV acrescenta:

  • faróis full led.
Quadro de instrumentos analógico do Corolla Cross nas versões XR e XRE.
Quadro de instrumentos analógico do Corolla Cross nas versões XR e XRE.
Foto: Toyota / Divulgação

As duas versões topo de linha do Corolla Cross serão híbridas. A Toyota preferiu não oferecer versões topo de linha do SUV com motor a combustão interna. Provavelmente deve ser alguma estratégia comercial para não canibalizar o sedã. Assim, as duas versões híbridas do Corolla Cross virão bem equipadas e se chamarão XRV (equivalente ao sedã Altis) e XRX (equivalente ao sedã Altis Premium). Pelo menos no início, os clientes da Toyota deverão ter uma certa dificuldade com os nomes das versões. Essa troca também deve ter ocorrido para marcar uma diferença entre os dois modelos.

O sistema híbrido do Corolla Cross será igual ao do Corolla sedã: um motor 1.8 flex com 101 cv de potência e dois motores elétricos que somam 72 cv. A potência combinada dos três motores será de 123 cavalos. O câmbio é transeixo e funciona mais ou menos como um CVT. Ainda não sabemos qual será o preço inicial do Corolla Cross híbrido, mas deve ser em torno de R$ 170 mil a R$ 175 mil. Os equipamentos em comum entre o Corolla Cross XRV e o sedã Altis são os seguintes:

  • pacote de segurança Toyota Safety System;
  • piloto automático adaptativo;
  • frenagem autônoma anticolisão com identificação de pedestres, ciclistas e motociclistas;
  • assistente de manutenção em faixa com sistema de permanência de faixa.
  • farol alto automático.

Somente no SUV serão acrescentados os seguintes equipamentos:

  • sensores dianteiros de estacionamento
  • assistente de ponto cego nos retrovisores externos;
  • alerta de tráfego traseiro cruzado durante a ré.

Finalmente, a  versão topo de linha, Corolla Cross XRX, será similar ao sedã Altis Premium, tendo em comum os seguintes itens:

  • quadro de instrumentos com tela digital de 7”;
  • revestimento interno em couro marrom ou bege;
  • limpador de para-brisa automático;
  • ar-condicionado digital de duas zonas;
  • banco do motorista com regulagem elétrica;
  • teto solar elétrico.

Somente na versão XRX do SUV:

  • carregador de celular por indução.
Quadro de instrumentos digital de 7" do Corolla Cross XRX híbrido.
Quadro de instrumentos digital de 7" do Corolla Cross XRX híbrido.
Foto: Toyota / Divulgação

Segundo informações de lojistas, haverá uma série especial de lançamento de 1.200 unidades. Para garantir um lugar na fila de interessados no carro é preciso fazer um pagamento de R$ 5 mil para a concessionária. Parte da estratégia da Toyota para seu SUV médio anti-Compass também vazou. A Toyota tentará fazer de tudo para duplicar suas vendas em relação ao Corolla sedã, de forma que as concessionárias foram instruídas a não oferecer o Corolla Cross para quem procura o sedã. Da mesma forma, haverá uma política de valorização do usado para clientes interessados na compra do Corolla Cross.

Como o Corolla Cross híbrido ficou apenas nas versões topo de linha, espera-se um volume de vendas bem maior do Corolla Cross 2.0 Flex. A Toyota enfrentará a guerra dos SUVs médios com uma estratégia totalmente diferente da Jeep e da Volkswagen, que entrará no jogo em maio, com o inédito modelo Taos. Enquanto o Volkswagen Taos terá um motor turbo e o Jeep Compass tem motor a diesel e também trocará o aspirado flex pelo turbo, o Toyota Corolla Cross será o único com motor aspirado e sistema híbrido. 

 

Guia do Carro
Publicidade
Publicidade